O cala a boca do empresário que assumiu ser corrupto

O que faz com que um homem chegue a tal grau de amoralidade e de descaramento? Essa foi a pergunta que me veio à mente, imediatamente após saber que o empresário Francisco Luiz Dantas Silva, dono da Dantas Transporte, empresa contratada sem licitação pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) para fazer transporte escolar das unidades de ensino do Estado, tinha desmentido tudo aquilo que disse ao Ministério Público de Contas (MPC) sobre a existência de um esquema de corrupção na Seduc.

Isso aconteceu na sala da Presidência da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), para onde o empresário Dantas Silva foi convocado a comparecer e explicar aos parlamentares da Casa Legislativa as negociatas com dinheiro público denunciadas por ele ao MPC.

E no País onde até o mandatário maior da Nação, o presidente da República, costuma desdizer aquilo que disse e garantir que “não existe” coisas que estão bem na cara dos brasileiros, o empresário declarou com se fosse a coisa mais normal do mundo não ter dito a verdade quando denunciou ter sido obrigado a pagar propina para agentes públicos para manter seus contratos com a Seduc, sem licitação.

No MPC, Dantas falou ainda que prefeitos do interior e outros agentes políticos indicavam condutores de barcos a serem contratados por eles e até mesmo funcionários fantasmas que seriam contratados pela Dantas Transporte sem prestar serviço algum. O empresário também contou que era obrigado a pagar “mensalinhos” de até R$ 20 mil. E toda essa roubalheira era feita com dinheiro destinado à educação do Amazonas.

Dantas posou de vítima no depoimento dado ao Ministério Público de Contas, como se ele não fosse tão corrupto quanto aqueles aos quais pagou com dinheiro público. Dantas me lembrou os delatores da Lava Jato, como por exemplo, os irmãos empresários Joesley e Wesley Batista, envolvidos até o pescoço em corrupção e que continuam ricos e livres, inclusive com direito de levar até o cachorro pra morar nos Estados Unidos.

Fico desolada em dizer que, num País sério, depois de denunciar estar envolvido num esquema de corrupção, Dantas estaria preso. Mas, isso não aconteceu com os Batistas e nem vai acontecer com Dantas.

O que acontece é ele já ter recebido, apenas este ano, R$ 41 milhões da Seduc e estando em vias de receber mais R$ 15 milhões.

Com cifrões como estes na mente, Dantas teve uma amnésia total sobre o esquema de corrupção com o dinheiro da educação pública e calou boca na Assembleia Legislativa.