O deserto virou paraíso! E o paraíso num vai virar deserto?

A mais nova obra de ficção – nada científica, como de costume – do Governo Bolsonaro diz que vai ser transformar o Amazonas na Dubai dos trópicos. Esse é o mais novo plano pra acabar coma Zona Franca de Manaus que eles insistem em dizer que traz prejuízo para o Brasil, mesmo representando apenas 10% das isenções fiscais que o Governo Federal distribui pelo País.

Na indústria de fabricar absurdos surge um tal de “Plano Dubai”, assim batizado pelo titular da Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, numa referência ao emirado árabe que, vinte anos atrás, vivia do petróleo mas previu que em determinado momento suas fontes do ouro negro iam escassear e teria que encontrar, então, novas matrizes econômicas.

E eles dizem que o mesmo acontecerá com o Amazonas! Vão ser criados novos polos econômicos – biofármacos, turismo, defesa, mineração e piscicultura – em substituição à Zona Franca de Manaus. Esse é o mais novo “sonho” que Bolsonaro e sua trupe decidiu incutir na cabeça do povo da nação brasileira e, principalmente, da população do Amazonas. Isso só me prova, mais uma vez, que eles devem acreditar que somos índios incivilizados ou caboclos ignorantes e que vamos bater palmas para as estórias esdrúxulas e abiloladas do presidente Messias Bolsonaro, que fizeram o maior sucesso na eleição, inclusive no Amazonas.

Só que esqueceram de dizer que para Dubai deixar de ser apenas uma vila de comerciantes numa área de deserto e se transformar no polo de turismo e negócios que mais cresce no mundo foram necessários pesados investimento em infraestrutura. A cifra gasta é incalculável para o deserto virar paraíso!

Enquanto isso, no Amazonas, como bem lembrou o deputado estadual Serafim Corrêa, nós estamos há 35 anos tentando apenas reabrir a BR-319. E se a burocracia entrava tudo, onde estão também os recursos para investimento em infraestrutura que o Governo diz não ter para quaisquer outras coisas. O discurso do Governo Bolsonaro é o já conhecido engana besta.

E se não tivermos cuidado seremos a Dubai ao contrário, de paraíso viramos deserto.