O motivo do “efeito retardado” do prefeito de Manaus

Foto: Reprodução

Do alto dos meus mais de 30 anos como repórter, alguns dele trabalhando no meio político, eu chego a fazer aquilo que a gente chama de “rir com as paredes” quando vejo o discurso de certos personagens do mundo político. Nessas horas, eu sempre fico me perguntando: será que esse cara acha que a gente é leso mesmo é? E estas foram exatamente as minhas reações ao assistir um ato dos “efeitos retardados do prefeito de Manaus”.

Como já expliquei em outro texto, efeito retardado é quando a pessoa passa muito tempo pra esboçar uma reação, alheio ao que está acontecendo, mesmo que sejam coisas que eram pra fazer o cara imediatamente se indignar.

O prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), depois de passar o mandato quase todo do presidente Bolsonaro (PL) aplaudindo e posando pras fotos ao lado do Jair Messias e os integrantes do governo federal, mesmo com todos os absurdos do atual mandatário da Nação, inclusive os seguidos ataques à Zona Franca de Manaus que aconteceram desde o primeiro ano do governo, agora decidiu desancar o presidente Messias.

Quem não lembra de David Almeida e Wilson Lima postados, quase que em posição de sentido, como se fossem soldados numa tropa, ao lado do então ministro da Saúde, general Pazuello, batendo palmas para um homem que veio a Manaus entupir nossa gente de cloroquina, mas não tomou providências rápidas, usando a estrutura do Exército Brasileiro, mesmo sendo avisado que faltaria oxigênio nas unidades hospitalares de Manaus e do interior do Amazonas.

Sei que vão dizer que ele já fez isso em maio deste ano. Pois é né, somente em maio deste ano, em tempos de contagem regressiva do governo Bolsonaro, é que David Almeida foi esboçar alguma reação. Mesmo assim, meio de leve, fazendo o que a gente chama de “pisar em ovos”, mirando mais na figura bisonha do ministro da Economia do Brasil, aquele que adora investir uns dólares, mas é em outro país, Paulo Guedes. Em maio, David Almeida chamou de imbecil o ministro da Economia, mas, logo depois, pediu desculpas em vídeo postado em suas redes sociais, parecendo menino que fez travessura.

Agora aconteceu de novo, nesta segunda-feira, dia primeiro de agosto, na entrevista dada lá no lançamento de mais um de seus muitos programas, desta vez é o Manaus Esportiva – mais um nome cafona do tipo #SouManaus, misericórdia Senhor! – lá veio David Almeida. Desta vez, chamou até o governo federal de “burro” – ele só chegou a essa conclusão agora é, meu povo? Tomara que não peça desculpas de novo.

A questão para a reação atrasada do prefeito de Manaus é que ele viu que estava perdendo o “bonde da história”, o Amazonas só perdeu com Bolsonaro e ele não se mexeu pra fazerem respeitar nossa terra e nossa gente. Pior do que a reação do prefeito de Manaus só mesmo a do governador do Estado, esse se omitiu o tempo todo, preocupado apenas com seus próprios interesses – eu sei quais são, mas não vou escrever porque corro risco do governador me processar mais uma vez e ainda ter um juiz ou uma desembargadora pra me condenar por “calúnia e difamação”.

Voltando ao efeito retardado de David, ele agora resolveu reagir num momento muito favorável pra isso, já que Messias Bolsonaro está cada vez mais em queda livre nas pesquisas de intenção de voto, e até o partido do David, o Avante, decidiu pular antes que o barco da direita careta do Messias Bolsonaro, sem graça, sem propósito, sem inteligência e sem nada mais, afunde no mar vermelho.