Obra abandonada de SPA em Manicoré que começou há 15 anos é alvo de investigação do MPAM

Conforme o Diário Oficial do MPAM, 85% da estrutura do prédio foi finalizada, mas em 2014, as obras foram interrompidas

reprodução internet

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) abriu investigação para apurar o abandono da obra do Serviço de Pronto Atendimento (SPA), na comunidade de Santo Antônio do Matupi, localizada no município de Manicoré (distante 331 quilômetros de Manaus). O procedimento foi aberto nessa quarta-feira (30) e publicado no Diário Oficial do MPAM. O documento aponta que a obra iniciou há 15 anos e nunca foi finalizada. (veja documento no final da matéria). O Radar já havia noticiado em março de 2020 que a obra abandonada custou aos cofres públicos o valor de quase R$ 6 milhões.

De acordo com a publicação, o MPAM tomou conhecimento sobre o abandono das obras após o deputado federal Sidney Leite (PSD) receber denúncias em seu gabinete que a construção da unidade de saúde — que iria atender cerca de dez mil pessoas — estava abandonada.

Conforme o documento, 85% da estrutura do prédio foi finalizada, mas em 2014, as obras foram interrompidas sem qualquer justificativa.

Procedimento

O MPAM vai averiguar se o Governo do Amazonas possui algum planejamento para a conclusão das obras e início dos serviços médicos no SPA.

Além disso, o MPAM determinou ainda, que seja enviado um ofício ao Secretário de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), Anoar Samad, para informar em 15 dias se existe um plano de ação para a finalização das obras e previsão.

Veja o documento na íntegra