Obra na rede de drenagem da Djalma Batista envolve 100 servidores e dez retroescavadeiras

A obra para substituição da rede de drenagem de quase 40 anos que passa debaixo da avenida Djalma Batista, Zona Centro-Sul, foi iniciada na manhã dessa sexta-feira (9), com a abertura do asfalto para a retirada da tubulação antiga. A ação envolve, aproximadamente, 100 servidores da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) e mais de dez retroescavadeiras para dar celeridade aos serviços previstos para serem concluídos até a noite da próxima segunda-feira, dia 12 de março.

Durante a manhã, a equipe de pronta-resposta da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) já executou a retirada da camada asfáltica, no trecho que fica em frente a uma rede de fast food, passando até o outro lado da via.

O prefeito em exercício e secretário de Infraestrutura, Marcos Rotta, destacou que, apesar do transtorno, a ação é necessária para salvaguardar a segurança dos proprietários de imóveis e de quem circula naquela área.

“É uma obra necessária e contamos com a compreensão da população, pois não tivemos como adiar essa situação. A tubulação é muito antiga e a avenida Djalma Batista é um dos principais corredores viários da cidade. Vale ressaltar que esse tipo de intervenção é um trabalho constante que executamos em vários pontos. Em 2017, implantamos 21 mil metros de nova rede de drenagem em vários bairros da cidade”, explicou Rotta.

Ainda segundo Rotta, a previsão é de que até a noite de segunda-feira, 12/3, seja possível fazer a liberação da via, porém, intercorrências como fortes chuvas poderão prejudicar a atuação das equipes. “A determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto é para que, por meio da administração direta, façamos um mutirão de ação e os trabalhos aqui sejam diuturnamente. Vamos ficar vigilantes e nossos homens e máquinas só irão deixar a Djalma Batista quando o serviço estiver finalizado”, destacou.

Os trabalhos estão sendo feitos em parceria com o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), além da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), Eletrobrás Amazonas Energia e a prestadora de serviços de telefonia da Oi.

Trânsito

Placas de sinalização, com indicação dos desvios de itinerário, foram instaladas pelo Manaustrans na avenida Djalma Batista, no trecho interditado para obra de drenagem. A sinalização vertical tem contribuído para orientar o itinerário dos condutores que trafegam na área bloqueada nos dois sentidos da avenida.

A sinalização indica que, na esquina da Djalma com a Pará, o desvio à direita leva para as ruas Rio Jutaí e Madeira, que dão acesso à rua João Valério e, assim, prosseguir na Djalma Batista. Ainda na mesma esquina, foi colocada uma placa na rua Pará, que indica “direita livre com atenção”, informando que os condutores que estão na faixa da direita podem seguir para a Djalma, em direção ao Centro, sem parada no semáforo.

Na esquina da João Valério com Djalma, também foi colocada placa de “direita livre”. A sinalização facilita a circulação de quem trafega na área em direção ao bairro. Há também a informação de “desvio” para que os condutores que trafegam em direção ao Centro, sigam para a avenida Constantino Nery.

“Além da sinalização, temos 25 agentes de trânsito, por turno, nesse perímetro interditado. Se houver necessidade, reforçaremos o efetivo. A orientação do prefeito Arthur Neto é que neste momento, juntemos as forças para minimizar os transtornos para a população”, informou o diretor-presidente do Manaustrans, Franklin Pinto, que está coordenando a operação especial de trânsito durante a interdição na Djalma.

A liberação da faixa exclusiva do transporte coletivo – Faixa Azul – para todos os veículos na avenida Constantino Nery é outra medida da Prefeitura de Manaus, definida pelo secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, para facilitar a circulação durante o período da obra. A liberação será ampliada para a avenida Torquato Tapajós, caso o Manaustrans verifique a necessidade, de acordo com a circulação nessa via.

Fonte: Assessoria de comunicação da Seminf e Manaustrans

Fotos: Alexandre Fonseca / Seminf