Obras tecnológicas do Museu da Cidade transformam Paço da Liberdade

Em fase de execução, o projeto que transportará o histórico Paço da Liberdade, no Centro de Manaus, para a era tecnológica começa a ganhar forma, cor e tecnologia. O Museu da Cidade de Manaus abrigará a exposição permanente que contará, de forma lúdica e interativa, a história de Manaus e, ainda, acentuará com artigos regionais a identidade do povo manauara.

A inauguração da exposição acontecerá no dia 24, das 9h às 16h, data em que se comemora o 349º aniversário da capital amazonense e será um presente da Prefeitura de Manaus para a população. A entrada é gratuita.

“É mais que um presente, é um legado. O Museu da Cidade representa um marco para gerações passadas e futuras que, além de valorizar a identidade do nosso povo, fomenta o turismo. Fico extremamente honrado em ser o prefeito que tornou esse projeto uma realidade”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

As salas do Museu da Cidade de Manaus já estão sendo preparadas para a exposição. Toda a mobília do projeto museográfico foi fabricada em São Paulo. Os materiais usados nos móveis são de madeira MDF, chamados verde ou ultra, e possuem resistência à água e fogo, a mesma usada em navios.

Com mão de obra local e externa, a equipe responsável pela execução do projeto é formada, ainda, por cenotécnicos, marceneiros, pintores, equipe de multimídia, vídeo, áudio e iluminação, além de cenotécnicos de maquete e aderecistas, todos empenhados em entregar, no aniversário de Manaus, o Museu da Cidade de Manaus pronto para o uso.

A arquiteta Jeanine Menezes, criadora do projeto arquitetônico da exposição permanente do Museu da Cidade de Manaus, atua há 16 anos na área da arquitetura, criação e execução de projetos de museus e exposições. “Já tive a honra de participar da criação, execução e entrega de outros grandes museus, mas ressalto que cada um carrega consigo a sua particularidade, sua importância. Com o Museu de Manaus não seria diferente e é uma honra para mim poder participar de um projeto importante como esse, que mostrará a essa e às futuras gerações que todo o contexto dentro de um museu não está à toa ali, é história e merece ser contada, preservada”, ressaltou.

A exposição tem curadoria do designer e criador da Magnetoscópio, Marcelo Dantas, que há 45 anos vem desenvolvendo, junto com uma equipe multidisciplinar, uma história que envolve dedicação, coragem, estudo, ousadia, determinação, criatividade e vontade de aprender.

A Magnetoscópio é uma produtora cultural que atua no mercado nacional e internacional há mais de 20 anos, produzindo as exposições permanentes e temporárias, filmes e vídeos interativos. Dentre suas criações estão o Museu Del Caribe; Museu da Gente Sergipana; Museu das Minas e do Metal; Catavento Cultural; Museu das Telecomunicações e o Museu da Língua Portuguesa.