Olhando pela fechadura: reunião de deputados e o impeachment de Wilson e Carlos

O Radar de euzinha, Any Margareth é danado mesmo! Pois num é que ele conseguiu passar no buraco da fechadura da porta fechada e entrar na sala onde houve a reunião dos deputados com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), deputado Josué Neto, nessa terça-feira (7)!

O que o Radar captou mostra que os mandatos de Wilson Lima e Carlos Almeida estão por um fio. Josué Neto, que tem sido acusado de legislar em causa própria, teria jogado no colo dos deputados a decisão sobre o impeachment do governador, até mesmo a possibilidade de arquivamento, caso a maioria assim decidisse. E cadê a maioria que estava com Wilson Lima? Parece que sumiu do dia pra noite!

Apenas três deputados teriam demonstrado alguma resistência em favor de Wilson Lima e Carlos Almeida, mas foram votos vencidos. Outros deputados, aqueles que antes eram fervorosos defensores do governo, agora estavam contidos, quase mudos– o que será que aconteceu, né gente?

Então, é sintomático, que na volta à sessão plenária, não terem gritos e ranger de dentes na leitura do parecer da Procuradoria Geral da Casa Legislativa, pela legalidade da abertura do processo de impeachment de Wilson Lima, feita pelo presidente, deputado Josué Neto. E cadê as brigas -só faltam ir às tapas – que costumeiramente acontecem ente deputados de oposição e os da bancada de apoio ao governador? Tudo calmo no front!

Talvez por isso, as notícias que ontem a noite chegaram ao Radar, davam conta da procura ensandecida do governador por uma liminar pra chamar de sua, e suspender o processo de impeachmente. Explicável