Omar vai estar em Coari nesta quarta-feira (26) anuncia prefeito em exercício na rádio

omar em coariNem mesmo no blog que faz às vezes de site oficial da Prefeitura de Coari, de propriedade do secretário de Comunicação do município, o bacharel em Ciências Políticas e comunicólogo– segundo perfil publicado no blog -, Daniel Maciel, tem qualquer informação sobre a ida do governador Omar Aziz a Coari. O motivo para não se fazer alarde seria, segundo os bem informados repórteres- Radar em Coari, evitar que entidades representativas de segmentos sociais do município, como por exemplo o Conselho de Cidadãos, tivessem tempo para preparar manifestações cobrando um posicionamento do governador sobre as denúncias de crimes contra a administração pública, como improbidade administrativa e desvio de recursos públicos, e abuso sexual de crianças e adolescentes por parte do grupo político do prefeito Adail Pinheiro, que está preso há quase dois meses.

Mas, em entrevista na rádio Nova Coari, que também cumpre a função de veículo de comunicação oficial da Prefeitura de Adail, em horário pago com dinheiro público, feita pelo mesmo secretário de Comunicação do município, Daniel Maciel, o vice-prefeito e prefeito em exercício, Igson Monteiro, anunciou nesta segunda-feira (24), que já estaria confirmada a ida do governador Omar Aziz a Coari nesta quarta-feira (26). A visita do estava agendada anteriormente para a semana passada, mas acabou sendo cancelada, por conta da ida do governador a Brasília para a votação da PEC da Zona Franca.

Em Coari, segundo o prefeito em exercício, Igson Monteiro, o governador vai implantar o Ronda no Bairro, com a entrega de 9 viaturas, e um efetivo de 100 homens. Tudo isso em praça pública, na praça central da cidade, São Sebastião. Nessa agenda, também estaria marcada visita do governador as obras da Ponte do Pêra, e de um Centro Educacional de Tempo Integral (CETI), investimentos feitos com recursos do Governo do Estado. Os repórteres- Radar captaram desde o inicio da manhã desta terça-feira, reuniões nas secretarias da Prefeitura de Coari, onde a determinação dos secretários é que os funcionários têm que estar nesses locais para “recepcionar” o governador. (Any Margareth)