OMS relata surto de febre amarela na Venezuela e recomenda vacinação

Reuters

Há um surto de febre amarela na Venezuela, com registro de sete casos confirmados por exames laboratoriais no final de setembro, informou nesta quinta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS), que recomenda a vacinação contra a doença.

Seis dos afetados são pessoas que não foram vacinadas contra esta doença endêmica neste e noutros países da América do Sul.

De acordo com a OMS, o mais urgente agora é aumentar a cobertura vacinal da população, principalmente daqueles que vivem na Amazônia e estão expostos a dois mosquitos transmissores da doença nas áreas florestais (Haemagogus e Sabethes).

Foi também recomendado que a vacinação seja reforçada entre indígenas, imigrantes e pessoas vulneráveis ​​que vivem em áreas urbanas densamente povoadas, onde estão expostos ao mosquito Aedes agyepti, ativo nas cidades.