Onda de ataques Fake News contra David Almeida será levada à Polícia Federal

Adversários políticos ainda não identificados iniciaram, nos dois últimos dias, uma onda de ataques Fake News contra o candidato ao governo do Estado pela coligação Renova Amazonas, David Almeida (PSB). O alto volume de conteúdos falsos direcionados para canais fora da capital e, principalmente, por meio de Whatsapp, através de números telefônicos internacionais, começou a crescer na semana em que David abre a agenda de visitas aos municípios do interior do Estado fora da Região Metropolitana de Manaus (RMM).

As ações criminosas serão levadas nesta quinta-feira (30) ao conhecimento da Polícia Federal (PF), junto ao delegado responsável pelo combate de crimes eleitorais e ao Ministério Público Eleitoral, por meio do corpo jurídico da coligação, para que se instale procedimento de investigação contra grupos que têm atuado fortemente na produção de conteúdos falsos e caluniosos contra o candidato David Almeida.

Segundo o advogado Alexis Kotsifas, a defesa da coligação Renova Amazonas está tomando todas as medidas judiciais contra os atos caluniosos de ataques ao candidato David Almeida. “Já foram protocoladas inúmeras ações que resultaram na retirada de textos, imagens e vídeos de Fake News pela Justiça Eleitoral com esse teor. Ainda estamos providenciando a entrega desse material para a Polícia Federal e para o Ministério Público Eleitoral para identificar os autores e, consequentemente, acioná-los judicialmente por crime eleitoral”, afirmou.

A defesa da coligação suspeita de que as ações na internet contra David Almeida estão sendo orquestradas por grupos criminosos, não apenas por meio de robôs, mas também por pessoas que compraram linhas telefônicas de países como os Estados Unidos da América (EUA) para operar a produção de conteúdos falsos, com intuito de denegrir a imagem do candidato ao governo do Amazonas pelo PSB.

De acordo com os advogados da coligação Renova Amazonas, moradores do município de Tefé (a 522 quilômetros de Manaus), por exemplo, relataram que, nos últimos dias, receberam muitas mensagens via WhatsApp de uma conta empresarial com código de área internacional. Na mensagem, o robô divulgava um resumo de conteúdo falso contra o David, inclusive contendo um link que direciona para uma página do Facebook Blog do Analista.

Nessas semanas o juiz eleitoral auxiliar Victor Andre Liuzzi determinou que o aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp remova uma foto montagem em que o ex-governador José Melo aparece como candidato a vice ao lado de David Almeida, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia, caso a decisão judicial não seja cumprida.

A coligação Renova Amazonas já conta com dezenas de vitórias na Justiça Eleitoral contra publicações irregulares nas redes sociais de gestores ligados ao governador tampão Amazonino Mendes, durante o período de condutas vedadas. Dentre eles, os prefeitos de Coari, Adail Filho (PP); de Manacapuru, Beto Dângelo (Pros); de Eirunepé, Raylan Barroso (Pros; de Novo Aripuanã, Jocione dos Santos Souza (PSDB); e de Tapauá, José Bezerra Guedes (MDB).

Contra a propaganda eleitoral travestida de publicidade, a defesa da coligação Renova Amazonas já ganhou ações contra blogs e portais como o Fiscaliza Manaus, Observatório Manaus, Portal do Generoso e Portal do Holanda. Na mesma esteira, o Facebook foi obrigado a retirar do ar postagens do secretário executivo da Secretaria de Estado da Região Metropolitana de Manaus que eram favoráveis ao atual governador no período de condutas vedadas.

Neste ano, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) criou Comitê de Prevenção e Combate à Criação e Propagação de Notícias Falsas na Internet. O presidente da Corte Eleitoral do Amazonas, desembargador João Simões, chegou a dizer à imprensa que uma das grandes preocupações da eleição deste ano é o combate às notícias falsas. “Como bem advertiu o ministro Luiz Fux, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, as notícias falsas derretem candidaturas limpas e, portanto, não devem ser toleradas”, pontou.