Operação da PF em Rio Preto da Eva e Manaus investiga desvio de recursos de obras (ver vídeo)

Foto: Radar Amazônico

Na madrugada desta quinta-feira (08), a reportagem do Radar se deslocou para o município de Rio Preto da Eva, a 80 quilômetros de Manaus, após informações que haveria uma operação da Polícia Federal (PF) naquela cidade. A operação também está sendo realizada em Manaus. Em Rio Preto da Eva, um dos locais em que a PF fez busca e apreensão foi na pousada Iracy que pertence ao secretário de Infraestrutura e Obras do município, Isael Carvalho de Araújo.

As investigações, segundo o Radar apurou extraoficialmente em Rio Preto da Eva, giram em torno de indícios de desvio de recursos de obras que deveriam ter sido feitas nos ramais do município. Os recursos seriam provenientes de uma emenda parlamentar de autoria do então deputado Pauderney Avelino, atualmente secretário de Educação de Manaus.

Dois sobrinhos do secretário Isael Carvalho também são alvos da operação, José Lucas Araújo Felix e Jean Araújo Felix, este último é vereador do município e, segundo o Radar apurou, teve a campanha bancada pelo tio secretário, Isael Carvalho.

A reportagem do Radar que está em Rio Preto da Eva descobriu também que o secretário é acusado de usar verbas públicas e a estrutura da secretaria de Infraestrutura para cuidar de dois ramais onde ele tem sítios porque ele tem produção de açaí.

Coincidentemente, o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Sousa, se ausentou do município. Ele disse ontem em uma entrevista a uma rádio local que estaria doente e viajaria para tratamento médico.

Os nomes dos alvos da operação da Polícia Federal ao qual o Radar teve acesso são: Isael Carvalho de Araujo, Francisco Rodrigues de Oliveira Lima, Cristiane Batista da Silva, Francisco Ribeiro Rocha, Gilson de Oliveira Passos Junior, José Lucas de Araújo Felix, Jean Araujo Felix, além das empresas MRP Excelso Serviços e Construções e CEPA Construções e Poços Ltda, além da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras.