Operação “Proximidade” leva para as ruas mais de 500 integrantes das forças de segurança

A cidade foi tomada pelas forças de segurança pública. É que começou, na noite de sexta-feira, 6 de outubro, a operação “Proximidade”, envolvendo um efetivo de mais de 500 integrantes, tendo a frente o vice-governador e secretário de Segurança Pública do Amazonas, Bosco Saraiva. A operação se prolongou durante toda a madrugada deste sábado (07), nas seis zonas geográficas da capital, e será repetida semanalmente.

Segundo Bosco Saraiva, a operação marca um novo momento na segurança pública, conforme orientação do governador Amazonino Mendes. Bosco explicou que, além de intensificar o enfrentamento ao tráfico de drogas, haverá o reforço no combate aos crimes de roubos e furtos com o emprego maciço das forças de segurança. “Faz parte de uma sequência de patrulhamento da cidade. Vai ser ronda total. A cidade estará patrulhada. Bares e boates que estejam irregulares podem ir fechando porque não admitiremos ilegalidades. A ordem chegou a cidade de Manaus”, ressaltou.

Além das barreiras policiais e de trânsito, a operação também consiste na fiscalização a empreendimentos, como casas noturnas e bares. “Quem estiver fazendo coisas erradas pode colocar as barbas de molho porque a polícia do Amazonas está indo as ruas. E essa não é uma operação de sexta. Chegamos para dar um jeito nisso, sem distinção. Vamos botar ordem na cidade de Manaus”, afirmou.

Segundo Bosco Saraiva, a nova estratégia da Secretaria de Segurança inclui melhoria na estrutura de trabalho e um pacote de melhorias anunciados pelo governador Amazonino aos servidores das Polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros. Outras medidas, adiantou o secretário e vice-governador, serão o reforço do policiamento comunitário e a melhoria da iluminação pública, em parceria com a Prefeitura de Manaus.

“Patrulhamento da cidade retornará. Eu trouxe para a equipe as pessoas que cuidaram do Ronda no Bairro porque não temos tempo a perder. É preciso fazer. Para voltar com rapidez a reimplantar o patrulhamento. É isso que vamos fazer para colocar a polícia próxima da população”, disse Bosco Saraiva, adiantando que a mesma estratégia será adotada no interior.