Operação ‘Vetus’ expõe aumento de casos de violência contra o idoso no Amazonas

Foto: Ceylla Monick

Pela grande quantidade de denúncias registradas sobre violência e abuso contra idosos durante a pandemia da Covid-19, a Polícia Civil deflagrou a operação ‘Vetus’, na manhã desta sexta-feira (04), para combater tais crimes que resultaram na prisão de 12 pessoas em 14 municípios do Amazonas, e 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Foram registradas 570 diligências domiciliares desde o mês de abril deste ano. Conforme a delegada Andrea Nascimento, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Idoso (DECCI) é a primeira vez que o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) coordena uma operação que penaliza com mais rigor os agressores de idosos, que na grande maioria fazem parte do convívio da vítima.

A decisão de iniciar as ações desta operação, vieram através do grande número de denúncias registradas por meio dos canais 100 e 181 durante o distanciamento social, que obrigou as famílias a permanecerem mais tempo juntas em suas residências. Com isso, houve um aumento significativo de chamados nas especializadas, e os trabalhos iniciaram em 1• de outubro deste ano, data em que é comemorada o dia internacional do idoso.

Este cenário violento contra o idoso foi registrado ainda nesta manhã em um vídeo que circulou nas redes sociais, e mostra o momento em que uma mulher agride a própria mãe idosa com um tapa no rosto após uma discussão, o registro foi feito pela neta e filha da agressora. O caso aconteceu no município de Lucélia, localizado no estado de São Paulo, e segue em investigação pela Polícia Civil da cidade.

Andrea informou durante coletiva de imprensa, realizada nesta manhã na Delegacia Geral do Estado do Amazonas, que com o apoio das equipes da Delegacia Especializada em Apurações de Atos Infracionais (DEAAI) e da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Cibernéticos (DERCC), a operação ocorreu em 14 municípios do Amazonas sendo em Iranduba, Manacapuru, Parintins, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Coari, Nova Olinda do Norte, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Humaitá, Codajás, Benjamin Constant, Tefé e Fonte Boa.

“Foram 570 famílias e idosos do Amazonas e destes 26 estados do Brasil que tiveram a oportunidade de ter voz, e que se estivessem passando por uma situação de violência foi rompido”, disse a titular.

Durante as investigações domiciliares, além das 12 prisões, foi instaurado 134 Inquéritos Policiais (IP’s), 45 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCO’s) e 29 Medidas Protetivas, que puderam atender a 655 pessoas idosas.

“Os números foram pensados durante esse período, de abril a julho. Nós pegamos uma missão na meta de cumprir 387 diligências, seriam 327 na capital e 58 no interior. Nós batemos a meta, e hoje eu posso dizer que nós fechamos a operação 570 diligências domiciliares realizadas, ressaltou a delegada.

Para realizar denúncias de violência e abusos contra idosos, o denunciante pode registrar anonimamente, através do Disque 100, 181, e ainda pelo registro do Boletim de Ocorrência (B.O.).