Osmar Terra confunde Boulos com CEO da Quaest ao criticar pesquisa

Foto: Reprodução

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) confundiu o pré-candidato a deputado federal Guilherme Boulos (Psol) com o CEO da Genial/Quaest, Felipe Nunes. O ex-ministro fez uma publicação no Twitter, na qual criticou a credibilidade da pesquisa eleitoral publicada pela empresa na 4ª feira (11.mai). O levantamento mostrou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com 46% das intenções de voto, contra 29% de Jair Bolsonaro (PT).

“Para quem não conhece, este é Felipe Nunes, o diretor da Quaest, que fez pesquisa eleitoral para presidente, publicada hoje 11/05/22. Ela dá ampla vantagem a Lula… É possível acreditar na isenção?”, escreveu o congressista.

Osmar Terra, porém, anexou uma foto de Guilherme Boulos ao lado de Manuela d’Ávila (PC do B), candidata à vice-presidente em 2018, ao mencionar Felipe Nunes. Um usuário tentou alertar o deputado sobre a confusão, mas ele insistiu no erro.

Em resposta, Boulos debochou de Terra e afirmou que o ex-ministro “deve estar sofrendo com sequelas tardias da cloroquina”. Em posicionamentos anteriores, Osmar Terra defendeu a imunidade de rebanho e a cloroquina no combate à pandemia.

CENÁRIO ELEITORAL

Segundo a Pesquisa Genial/Quaest citada pelo deputado, depois de Lula (46%) e Bolsonaro (29%), aparecem Ciro Gomes (PDT), com 7%; João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) com 3%; e Simone Tebet (MDB) e Felipe d’Avila (Novo), com 1%.

O levantamento ouviu, pessoalmente, 2.000 pessoas de 27 Estados, do dia 5 a 8 de maio. O índice de confiança, segundo o instituto, é de 95%. A pesquisa foi contratada pelo Banco Genial e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-01603/2022.