Ouvidoria inicia projeto de segurança nos PACs na segunda-feira

reuniao-ouvidoria

A primeira ação emergencial que integra o plano de segurança para o Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) da capital vai acontecer na próxima segunda-feira, dia 26, com início no posto do bairro Cidade Nova. Estão envolvidos no trabalho de conscientização a Ouvidoria Geral do Estado, o Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), o Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab) e o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans).

Os órgãos estiveram reunidos na manhã desta quinta-feira, dia 22, no auditório da Casa do Turismo, no conjunto Adrianópolis.

O trabalho consiste na orientação aos vendedores ambulantes, motociclistas e motoristas que estejam localizados na calçada, em frente ao PAC. A proposta da conversa é fazer uma reorganização dos trabalhadores e obter, conseqüentemente, a limpeza da área.

Mas os vendedores podem ficar despreocupados porque o remanejamento não será feito de forma prejudicial. Isso é o que afirma a ouvidora geral do Estado, Zanele Teixeira. “Na sexta-feira, dia 23, teremos uma reunião com todos os camelôs que ficam na área externa ao PAC Cidade Nova juntamente com a Sempab. Vamos estudar soluções para cada vendedor sem prejudicá-los”, disse.

De acordo com o Comandante do Policiamento Metropolitano (CPM), coronel Aroldo Ribeiro, a desobstrução será necessária para que os agentes tenham acesso às imagens captadas pelas câmeras de segurança que serão instaladas na frente dos PACs. “Não adianta instalar câmeras se existem obstruções que impedem a visualização de possíveis crimes em frente a esses postos. Queremos contribuir com a segurança e para isso precisamos fazer mudanças”, relatou.