“Pacote de Bondades”: Amazonino anuncia 1.333 vagas em concurso para as Polícias e Bombeiros

Pela segunda vez (a primeira foi quando ainda era secretário de Segurança o vice-governador Bosco Saraiva), o Governo de Amazonino Mendes (PDT) anuncia concurso público. Bosco Saraiva alardeou para a imprensa, no final do ano passado, mas depois o concurso público caiu no esquecimento. O assunto volta à baila agora, às vésperas da votação do primeiro turno eleitoral. O governador Amazonino Mendes assinou decreto, publicado nessa segunda-feira (24) no Diário Oficial do Estado, com o quadro de vagas para o concurso público para as Polícias Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros. Ao todo, serão ofertadas 1.333 vagas em um edital que deve ser lançado nesta semana, segundo o Governo do Amazonas. (Veja quadro de vagas no fim do texto)

Numa reedição do “pacote de bondades” direcionado aos servidores públicos, criado pelo ex-governador cassado por crime eleitoral José Melo, o governador Amazonino volta a determinar a realização de concurso público logo após anunciar a promoção de 1,9 mil militares, sendo 1.642 policiais e 258 bombeiros. (Veja o Decreto na íntegra no fim da matéria)

O anúncio foi feito no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na avenida André Araújo, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, com a presença do o secretário de Segurança Pública, coronel Anézio Paiva, do chefe da Casa Civil, Arthur Lins, e do comandante-geral do PM, coronel Cláudio Silva.

Durante o anúncio das promoções, o secretário de Segurança Pública, coronel Anézio Paiva, o edital dos concursos para as Polícias Civil e Militar e para o Corpo de Bombeiros deve ser lançado esta semana.

O último certame para as Polícias foi realizado em 2009. Um novo concurso público vem sendo previsto desde 2015 e já havia sido anunciado pelo então secretário e vice-governador Bosco Saraiva (Solidariedade) desde dezembro de 2017. Na época, Bosco disse que o edital seria lançado em Janeiro deste ano. Em maio, o Governo publicou o quantitativo de vagas, mas sem a publicação do edital.

Leia o Decreto nº 39.560 na íntegra.