Pai de criança de 5 anos com diabetes tipo 1 desmente Governo (ver vídeo)

Após denúncias feitas por parentes de pessoas portadoras de diabetes, veiculadas pelo Radar no dia 4 deste mês, em matéria intitulada “Assim como no governo de Amazonino, crianças e idosos com diabetes estão sem insulina“, o Governo de Wilson Lima negou de todas as formas que estivesse faltando insulina ou quaisquer outros medicamentos na Central de Medicamentos do Amazonas (Cema).

Durante a leitura da mensagem governamental na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam), no dia 5 deste mês, o Radar questionou o governador Wilson Lima (PSC) sobre a falta de insulina na rede pública de Saúde. O governador respondeu com outra pergunta – “Que tipo de insulina?” – e teve que ser “socorrido” pelo vice-governador e secretário de Estado de Saúde, Carlos Almeida (PRTB), que foi categórico em afirmar que havia insulina na Cema.

A informação foi desmentida, nesta sexta-feira (22), por Josafá Cavalcante Costa, pai da pequena Anna Júlia, de 5 anos, portadora de diabetes do tipo 1.

“Governador, o senhor disse que tinha insulina. Falou na entrevista coletiva e o vice-governador afirmou que tinha porque na verdade o senhor nem sabia se tinha. Então eu vim aqui para dizer que não tem insulina. Estamos indo toda semana e tem pessoas que vão diariamente lá na Cema atras de insulina e não tem. Os tipos Tresiba e Aspart estão em falta a dois meses. Nós precisamos de insulina, estamos sofrendo sem insulina, as pessoas estão passando mal sem insulina”, disse Josafá Costa.

Ele convidou o governador e o vice-governador a o acompanharem na próxima segunda-feira (25) até a Cema, onde os pacientes e seus familiares pretendem realizar uma manifestação, para tornar público que está faltando insulina e que os pacientes estão sofrendo sem o medicamento.

“Queria que o senhor (governador) fosse lá com a gente, porque a gente chega lá e não é atendido, mas quem sabe com o senhor lá presente a gente é atendido e essa insulina apareça”, disse o pai da criança que tem sofrido sem o medicamento.

Veja o vídeo: