Palmas pro Bolsonaro que ele merece!

reprodução

O presidente Jair Messias Bolsonaro, segundo pesquisa Datafolha, atingiu o seu maior índice de aprovação em plena pandemia de Covid-19 – ou seria melhor dizer em plena “gripezinha”? Segundo a pesquisa, divulgada nesta sexta-feira (14), 37% dos brasileiros apontam seu governo como bom ou ótimo. Enquanto a aprovação cresceu, a rejeição caiu, de 44% para 34%.

Bolsonaro é um fenômeno! Num país em que cassaram uma presidente (Dilma Rousseff) por umas tais “pedaladas fiscais” -, apelido dado às manobras contábeis que não estão previstas no orçamento usadas para cumprir as metas fiscais, maquiando o desequilíbrio nas contas públicas –, Bolsonaro já deu pedaladas de R$ 55 bilhões, no primeiro ano de seu governo, sob o comando do ministro Paulo Guedes. Pedala Messias!

Tem problema não! Michel Temer pedalou – não por acaso o vice de Dilma Rousseff -, Fernando Henrique pedalou e não foi pouco não, então porque não iam deixar logo o Messias pedalar! Pedala Messias! Mesmo que a cada dia a economia brasileira fique mais destroçada.

O Brasil é muito rico! Dá pra distribuir auxílio emergencial pra todo mundo, até pros ricos que estão sem grana pra comprar uns mimos no shopping! No governo do Messias Bolsonaro, ninguém fica deprimido por falta de grana.

Qualquer coisa é só tirar dinheiro da educação! O Governo preparou, segundo anúncio do Ministério da Educação, um corte de R$ 4,2 bilhões no Orçamento destinado à pasta. E quem vai pensar na educação do ano que vem, se o Messias está dando o auxílio emergencial agora! Que benção do Messias!

E quando o dinheiro cai na conta, quem vai pensar em tristeza, em mais de cem mil mortos no país pela Covid-19. “São perdas normais que acontecem em qualquer pandemia”, dizem uns e outros por aí.

O que importa se o presidente do Brasil, o líder político da nação minimizou o problema, não tomou decisões duras e imediatas para conter os níveis de contaminação pelo coronavírus, fez até ironia da Covid-19, e estimulou uma Nação inteira a ir pras ruas matar contaminando os outros ou morrer ao ser contaminado.

Isso não tem a menor importância já que o Messias nos salvou com auxilio emergencial E nem tem problema se o Messias, homem de família – não por acaso com várias famílias – teve como principais projetos políticos enriquecer sua própria família, com projetos parlamentares como a rachadinha do Flavio (Bolsonaro) que, segundo o Ministério Público do Rio de Janeiro, engordou a conta das ex-mulher e atual mulher do presidente – esta última é até apelidada de “Micheque” nos memes dos internautas de todo o País.

Agora está sob investigação outro importantíssimo projeto parlamentar da família do Messias Bosonaro, os supostos funcionários fantasmas do gabinete do Carluxo (Carlos Bolsonaro).

Mas o que isso importa se o Messias no salvou com um dinheiro que é nosso, em plena pandemia! E parece que estou vendo, o apresentador gritando: palmas pra ele que ele merece!