Palmeiras empata com o Fluminense e perde chance de encostar nos líderes

Cesar Greco

O Palmeiras perdeu uma oportunidade preciosa de se aproximar dos líderes do Brasileirão ao empatar por 1 a 1 com o Fluminense na tarde deste domingo e segue oscilante no torneio, incapaz de engrenar. Dudu e Cano foram às redes no bom jogo disputado no Allianz Parque, onde os paulistas buscavam a sua 150ª vitória, mas continuam sem vencer na arena nesta edição do campeonato nacional.

O Palmeiras queria ir aos oito pontos e ficar mais perto dos primeiros colocados. Mas, com seis, está na parte de baixo da tabela, bem como o Fluminense, que tem um ponto a menos. Paulistas e cariocas oscilam muito neste início de Brasileirão e têm apenas uma vitória em seus cinco compromissos. O time alviverde manteve, ao menos, o tabu de nunca ter pedido para o rival tricolor no Allianz Parque. Agora, são oito triunfos e um empate em nove confrontos.

s dois jogam quarta-feira pelo duelo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, ambos com vantagem. O Palmeiras encara a Juazeirense no Estádio do Café, em Londrina, às 19 horas, e o Fluminense visita o Vila Nova às 21h30, no Serra Dourada, em Goiânia.

Tecnicamente, não foi um bom primeiro tempo no Allianz Parque. Mas, taticamente, o duelo entre paulistas e cariocas teve componentes interessantes. O que atrapalhou foram as discussões em excesso. O jogo foi nervoso na primeira etapa e algumas vezes mais discutido do que jogado.

Forte em sua arena, onde buscava a 150ª vitória, o Palmeiras teve, naturalmente, mais volume de jogo, criou mais oportunidades de gol pra marcar, mas não sofreu para encontrar espaços. A verdade é que Fernando Diniz teve sucesso na estratégia que armou. O técnico conseguiu fazer com seu time anulasse as principais jogadas ofensivas do Palmeiras e os cariocas ainda colocaram Weverton para trabalhar.

A chance mais clara, porém, foi palmeirense. Num lance controverso, Rony caiu dentro da área após ser tocado por Fábio. O árbitro e o VAR não consideraram pênalti. Na sequência, Wesley teve o gol livre à sua frente, mas chutou para fora.

O Fluminense achou na segunda etapa o espaço que não encontrara nos primeiros 45 minutos. Os cariocas ficaram à vontade e em dez minutos levaram perigo três vezes ao gol de Weverton. Cano quase marcou em dois arremates da entrada da área e Luiz Henrique não conseguiu concluir para o gol o lance criado por Pineida.

Depois dos dez minutos, o Palmeiras cresceu e passou a sufocar o rival tricolor. Dudu, especialmente, estava a fim de jogo. O camisa 7 não foi às redes porque parou em Fábio numa gol perdido na pequena área e depois procurou o ângulo, mas arrematou para fora.

Dudu, porém, insistiu. E sua insistência foi premiada com gol. Gustavo Scarpa, que acabara de entrar, fez a diferença. Ele cruzou com veneno, da esquerda, a bola foi desviada no meio do caminho e Dudu apareceu na segunda trave para mandar para as redes aos 26 minutos.

O Palmeiras continuou com mais volume ofensivo, mas deu espaços ao Fluminense, que melhorou com as entradas de Caio Paulista e Fred. Os cariocas encaixaram um contra-ataque letal e empataram a partida com Cano, sempre ele. Caio Paulista acelerou pela direita e deixou o argentino à vontade para marcar.

PALMEIRAS 1 X 1 FLUMINENSE

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez (Jorge); Danilo (Rafael Navarro), Zé Rafael e Raphael Veiga; Wesley (Gustavo Scarpa), Dudu e Rony. Técnico: Abel Ferreira.

FLUMINENSE – Fábio; Samuel Xavier (Caio Paulista), Nino, David Braz e Pineida; Wellington, Yago Felipe, Nathan (Willian) e Ganso (Nonato [Fred]); Luiz Henrique e Cano. Técnico: Fernando Diniz.

GOLS – Dudu, aos 26, e Cano, aos 37 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Savio Pereira Sampaio (DF/Fifa)

CARTÕES AMARELOS – Nonato, Wellington, Gómez, Fernando Diniz, Abel Ferreira

PÚBLICO – 28.776 torcedores

RENDA – R$ 1.748.880,27

LOCAL – Allianz Parque