Para Josué, eventos nos municípios são sinônimos de renda à população

Para o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Josué Neto (PSD), é importante que as Prefeituras do interior do Amazonas invistam na realização de eventos para alavancar a atividade comercial e turística do seu município e promover a geração de renda para a população.

O parlamentar esteve na 16ª Festa do Trabalhador e 2ª Feira do Mel em Boa Vista do Ramos (a 270 quilômetros de Manaus), quando falou sobre a importância dos eventos nos municípios.

“Essa festa maravilhosa é sinônimo de renda para o município, assim como outros eventos importantes nos demais municípios. Pessoas da zona rural e de vários municípios como Barreirinha, Maués, Itacoatiara, vem pra cá pra se divertir. E os trabalhadores, prestadores de serviços, já contam com isso. O prefeito Eraldo está de parabéns porque ele conseguiu alavancar esse evento que lá no passado foi importante e agora volta a ser mais importante com essa circulação de moeda, do fomento à atividade comercial, ao turismo. E é isso que o município precisa”, afirmou.

De acordo com o prefeito de Boa Vista do Ramos, Eraldo CB, pelo menos seis mil pessoas vieram de outras localidades para os eventos que acontecem no município neste período de maio, aumentando o movimento nos hotéis, restaurantes e feiras de artesanato.

Josué Neto disse não existe melhor trabalho social que a geração de emprego e renda. “Não há trabalho social mais importante do que um pai e uma mãe de família conseguir ganhar um seu dinheiro pra garantir o sustento da sua família. Não é bolsa família, não é vale gás que vai resolver o problema das famílias brasileiras. O que vai resolver é o acesso ao trabalho, oportunidade de renda. É isso que a gente precisa. O desenvolvimento econômico antecede o desenvolvimento social”, afirmou.

Durante a Festa do Trabalhador e a Feira do Mel, cerca de 500 produtores locais colocaram seus produtos à venda, entre eles alguns feitos com mel, como sabonetes, xarope, cachaça, doces, licores. E ainda artesanatos, móveis e produtos derivados do leite.