Parlamentar defende Segurança Cidadã para combater violência

O deputado José Ricardo (PT) defendeu a implantação urgente de uma Segurança Cidadã para superar a cultura da violência, de querer fazer justiça com as próprias mãos. Segundo parlamentar, foram registrados 56 linchamentos nos últimos três anos no Amazonas e 88 mortes por violência física em 2016. Em pronunciamento, o deputado denunciou a falta de uma política de segurança pública no Amazonas, com sucateamento da sua estrutura.

“A insegurança é uma realidade. São dezenas de mortes por linchamentos, espancamentos. E o centro da violência parece estar sendo implantado nas redes sociais. Incentivar a cultura da violência, de querer fazer justiça com as próprias mãos. E isso não podemos aceitar”, declarou José Ricardo.

Ele citou o caso trágico do município de Borba, no início de julho, onde um rapaz, acusado de estupro, foi retirado da delegacia, linchado e seu corpo foi jogado ao fogo. No início deste mês, um adolescente, confundido com outra pessoa que tinha praticado furto, também foi linchado e seu corpo foi jogado num córrego, no bairro Valparaíso, Zona Leste.

E agora, nessa quarta-feira (22), outra tragédia no município de Caapiranga, que resultou na morte de uma pessoa, além de quatro feridos, dentre eles, o delegado, quando populares tentaram invadir a delegacia para espancar uma mulher que havia sido presa, sob suspeita de ter executado uma pessoa.

Para o deputado, esse clima de insegurança e de sensação de impunidade está levando a mais violência. “A população não está vendo resultado dessas investigações. Até os próprios policiais estão sendo vítimas. Visitei todas as delegacias do interior. E em algumas delas vi investigadores tomando conta de presos. Como irão se empenhar nas investigações desse jeito? Encontrei delegacia sem escrivão. É o total sucateamento”, disse ele, recordando declaração de um ex-secretário de Estado de Segurança, de que 90% dos crimes não são investigados.

É lamentável que os governantes do Estado pensem a segurança pública somente com policiais e viaturas, afirmou José Ricardo, destacando que a polícia técnica científica, de fundamental importância para a elucidação dos crimes, trabalhe de forma precária, com estrutura física de mais 20 anos. “Segurança vai muito além disso. Há necessidade de ações em várias frentes, de ações de cidadania. É, realmente, a segurança cidadã”.

Com informações da assessoria do deputado