Anúncio

Parque Muncipal do Mindu passa a sediar a Feira Urbana de Alternativas (Fuá)

O Parque Municipal do Mindu, gerido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), passa a sediar este ano a Feira Urbana de Alternativas. O evento, conhecido como Fuá, terá uma edição mensal, sempre no primeiro domingo de cada mês, com exposições de artesanato, gastronomia e atividades culturais diversas, visando sempre o fomento à economia criativa e a educação socioambiental. Neste domingo (4), a primeira edição do Fuá no Mindu será aberta com a apresentação da cantora tikuna Dijuena e o grupo de maracatu Eco da Sapopema, a partir das 10h, no anfiteatro.

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, a Feira Urbana de Alternativas fortalece ainda mais o trabalho desenvolvido na unidade de conservação. “Estamos seguindo a orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto de motivar a população para que o Parque do Mindu tenha um público cada vez maior e integrado às atividades desenvolvidas no local, agregando cultura e sustentabilidade”, afirmou o secretário Antonio Nelson.

Serão, ao todo, dez edições da Fuá até dezembro, com palestras, musicais, workshops, atividades físicas, exposição de objetos de arte e utensílios domésticos feitos a partir da reciclagem e do reaproveitamento de resíduos.

De acordo com uma das coordenadoras da feira, Laelia Nogueira, a Fuá está se transferindo para o Parque Municipal do Mindu com a intenção de expandir ainda mais o evento. “Realizamos 17 edições em dois anos de projeto junto à FAS (Fundação Amazonas Sustentável) e agora a intenção é a de agregar um número ainda maior de parceiros e iniciativas de cunho cultural e ambiental, razão pela qual escolhemos o Parque do Mindu por ser um espaço natural protegido que tem tudo a ver com a nossa proposta”, afirmou Laelia, lembrando que a Fuá nasceu como a proposta de se tornar uma ferramenta de transformação social e de melhoria da qualidade de vida das pessoas.

“Poder proporcionar esse contato com o Parque do Mindu e fazer as pessoas conhecerem o parque, frequentarem suas atividades já é uma importante ferramenta de mudança social”, destacou. Estarão nesta edição da feira 50 expositores, entre artesãos, chefs especializados em gastronomia regional, yoga, tai chi chuan, ginástica para o cérebro, tudo distribuído ao longo da trilha principal de acesso e a Praça da Samaúma. “Trata-se de um evento múltiplo que tenta agregar o aspecto educacional ao ambiental”, observou Laelia.

A Feira Urbana de Alternativas ocorrerá sempre no primeiro domingo de cada mês, conforme adianta o gestor do Parque do Mindu, José Feitosa. Ele explica que já tem fechado o cronograma até dezembro e a estimativa é de um aumento significativo na visitação. “Será uma grande atração para a população que agora toma o espaço do Parque do Mindu, com a finalidade de aumentar ainda mais o contato do público com os projetos e atividades sustentáveis e de voluntariado reunidos pela Fuá”, afirma Feitoza.

Paralelamente, os visitantes poderão conferir a Mostra Agroecológica, as trilhas, o café regional no Chapéu de Palha e o Orquidário do parque. A feira funcionará das 9h às 17h.

Fotos: Divulgação / Semmas