Partidos de “mentirinha” e Congresso “inteiramente dominado” pelo Executivo, critica Joaquim Barbosa

Joaquim-Barbosa

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, realmente não é de escamotear o que  pensa, fala mesmo. Durante palestra, na abertura da Semana Jurídica do Instituto Nacional de Educação Superior de Brasília, nesta segunda-feira (20), Barbosa criticou a representação partidária no país. Segundo ele, os partidos são de “mentirinha”. Ele também afirmou que atualmente o Congresso é “inteiramente dominado” pelo Executivo.

Ao ser perguntado por aluno sobre as críticas que têm sido feitas por políticos para, o que eles denominam de “interferência” do Judiciário no Legislativo, Barbosa disse que partidos “querem o poder pelo poder”.

“Nós temos partidos de mentirinha. Nós não nos identificamos com os partidos que nos representam no Congresso, a não ser em casos excepcionais. Eu diria que o grosso dos brasileiros não vê consistência ideológica e programática em nenhum dos partidos. E nem pouco seus partidos e os seus líderes partidários têm interesse em ter consistência programática ou ideológica. Querem o poder pelo poder.”

Para o presidente do STF, a falta de representação partidária faz o Congresso ter “ineficiência pela sua incapacidade de deliberar”.

Ele completou, ainda, que outro problema do Congresso é o fato de ser submetido ao Executivo. “O problema crucial brasileiro, a debilidade mais grave do Congresso brasileiro é que ele é inteiramente dominado pelo Poder Executivo. […] Temos um órgão de representação que não exerce em sua plenitude o poder que a Constituição lhe atribui, que é o poder de legislar. Barbosa disse que uma saída para a falta de representatividade no Congresso seria a adoção do voto distrital, sistema no qual o país é dividido em distritos e é eleito o mais votado daquele distrito. As declarações do presidente do STF, Joaquim Barbosa já se espalharam como u m rastilho de pólvora por todo o País e, como já era de se esperar, estão gerando respostas indignadas dos políticos em nível nacional.