“Pastor Ney” faturou cerca de R$ 250 mil com golpe da venda de terreno para vários compradores

Pastor Estelionato 1 capa

Pastor Estelionato delegadoFoi preso por estelionato, o músico Silviney Vieira Maciel, 42, conhecido como “Pastor Ney” por se identificar como pastor evangélico. De acordo com o delegado titular do 2º DIP, Raul Augusto, o infrator teria lucrado, aproximadamente, R$ 250 mil enganando pessoas com a venda de terrenos na capital.

Raul Augusto ressaltou que Silviney foi preso pela equipe de investigação da unidade policial e por policiais militares da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) na manhã de ontem, dia 30, por volta das 11h, após ser denunciado por uma vítima, um vendedor de 37 anos. A prisão ocorreu na Rua Manoel Urbano, bairro Educandos, zona Sul da capital.

“A vítima havia comprado um terreno no valor de R$ 15 mil de Silviney. Ela pagou R$ 4,5 mil como entrada para o infrator e iria dar o restante em três parcelas. No entanto, soube que o homem já havia vendido o mesmo terreno para outras pessoas. Ontem a vítima marcou um encontro com o estelionatário na casa dela com a promessa de pagar a ele uma das parcelas, ocasião em que trancou a porta do imóvel, acionou a polícia e Silviney foi preso”, informou o delegado.

Com o infrator os policiais encontraram R$ 1 mil, referente ao pagamento recebido da vítima, o que comprovou o golpe. No momento em que foi abordado Silviney chegou a se identificar como primo de um delegado de Polícia. “Ele mentiu. Falou isso somente para amedrontar os policiais, na tentativa de não ser preso”, disse Raul Augusto.

O delegado contou ainda que as investigações apontaram que Silviney agia desde outubro 2015 e teria feito pelo menos trinta vítimas, que formalizaram as denúncias por meio de boletins de ocorrência no 2º e 13º DIPs e na Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd).

Segundo o delegado, durante as diligências a polícia recuperou um veículo Ford Ecosport, dado a Silviney como entrada na aquisição de um terreno. Raul Augusto destacou que o lote já havia sido comercializado a outras pessoas pelo infrator. O automóvel da vítima também já havia sido revendido.

Pastor Estelionato 2 “Há um prejuízo declarado de aproximadamente R$ 250 mil. No extrato bancário dele é possível verificar depósitos de R$ 10 mil, R$ 12 mil e R$ 5 mil. Ele se identificava como pastor de uma igreja e com isso conseguia agregar o maior número de vítimas. Silviney vendia terrenos em diferentes bairros da capital e em municípios próximos. Também estamos investigando a participação de uma mulher conhecida como “Pastora Juci” na prática ilícita”, afirmou o delegado.

Silviney foi autuado em flagrante por estelionato. Após os procedimentos legais, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

FOTOS: Erlon Rodrigues /Assessoria de Imprensa da PC-AM