PC prende quadrilha e recupera trator roubado em Rio Preto da Eva

blank

FOTOS: Alailson Santos/PC-AM

Elias Simões Pinto, 50, conhecido como “Cutia”; a companheira dele, Amanda Rocha da Costa, 27; Janucio de Lima, 51, o “Missão”;, e Samuel Solano de Souza, 27, o “Assolan” foram presos, em flagrante, no sábado (29), acusados de roubar um trator de uma associação agrícola, no município de Rio Preto da Eva (a 79 quilômetros de Manaus), avaliado em R$ 200 mil. O roubo ocorreu na madrugada da última sexta-feira (28).

A prisão foi feita pela Polícia Civil do Amazonas, por meio das equipes da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), Departamento de Polícia do Interior (DPI), e Delegacia Fluvial (Deflu), sob a coordenação da delegada-geral da instituição, Emília Ferraz, e dos delegados Bruno Fraga e Cícero Tulio, diretor e titular, respectivamente, do DPI e DERFV.

Segundo o delegado Cícero Túlio, durante o ato criminoso, os infratores chegaram no lugar em um carro de cor preta, modelo Siena, da montadora Fiat, e armados, abordaram os funcionários que faziam a guarda do local. Os infratores amarram e sequestraram o caseiro, e, posteriormente, o deixaram em um ramal nas proximidades do local.

Assim que o homem conseguiu se soltar, já na manhã de sexta, ele chegou à unidade policial, onde relatou o ocorrido, ocasião em que as equipes de investigação da DERFV foram acionadas. O bando subtraiu do sítio, um trator que fora disponibilizado à Associação dos Agricultores da cidade, por um programa de desenvolvimento social do Estado.

“Assim que recebemos as informações sobre a ocorrência criminosa, iniciamos os trabalhos investigativos, que identificaram a plataforma responsável pelo transporte desse maquinário até um dos portos de Manaus. Nos dirigimos ao porto, situado no bairro Centro, zona sul da capital, onde descobrimos a balsa que esse material teria sido embarcado e o destino, no estado do Pará”, informou o delegado Cícero.

De acordo com Túlio, na madrugada de sábado, por volta das 4h, policiais civis da Deflu, do DPI e equipes da DERFV, interceptaram a balsa, no Rio Amazonas, nas proximidades do município de Itacoatiara (a 175 quilômetros de Manaus), e o veículo foi recuperado.

Investigação

O titular da DERFV revelou que os infratores, presos durante a ação policial, integram uma organização criminosa responsável por remeter veículos e maquinários, roubados ou furtados, do Estado do Amazonas para outras regiões, especialmente, para o estado do Pará.

Ainda de acordo com Cícero Tulio, os trabalhos investigativos, também apontaram que o trator teria sido negociado pelo bando com um agricultor da cidade de Rurópolis, no estado do Pará, pelo valor de R$ 60 mil, e que o empresário já havia adiantado o pagamento de R$ 40 mil, no início da negociação.

Túlio informou que o comprador foi enganado pela quadrilha, que falsifica uma nota de leilão, levando esse investidor a acreditar que se tratava de um produto legalizado. O homem foi vítima de estelionato.

A autoridade policial explicou que nesse delito as investigações apontam que o bando contou com apoio de uma pessoa, que seria funcionária da prefeitura de Rio Preto da Eva, que já está sendo investigado pela polícia.

Prisões

Cícero Tulio informou que as prisões dos indivíduos ocorreram ao longo da tarde de sábado, em pontos distintos de Manaus. Elias e Amanda foram presos em um conjunto habitacional, situado no bairro Monte das Oliveiras, zona norte. Janucio foi preso no bairro Alvorada, zona centro-oeste. Já Samuel foi interceptado nas proximidades da Rodoviária de Manaus, na zona centro-sul.

Conforme a autoridade policial, durante os trabalhos, além do trator, mais dois veículos foram apreendidos, sendo um carro de cor preta, modelo Siena, da montadora Fiat, e uma motocicleta, ambos com suspeita de serem adulterados. Foram apreendidos também, uma espingarda usada na abordagem dos seguranças da associação agrícola, um capuz que estava dentro do carro e uma quantia em dinheiro, relacionado à negociação do maquinário.

Procedimentos

Conduzidos para base da DERFV, Elias, Janucio e Samuel foram autuados em flagrante por associação criminosa armada, roubo majorado, receptação qualificada, falsificação de documento e estelionato. Já Amanda, foi indiciada por associação criminosa e estelionato.

Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o bando foi levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da cidade.

Com informações da assessoria de imprensa