Pelo menos três pessoas são assassinadas por dia no Amazonas

 

Foto: Fernando Frazão/Arquivo Agência Brasil

No Amazonas mais de três pessoas são assassinadas por dia, segundo os dados do anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), divulgados nessa terça-feira (10), que apresenta números consolidados de 2018 em relação a 2017. Ao todo, 1.225 mil pessoas foram mortas violentamente de forma intencional no Estado durante o ano passado. No Brasil inteiro esse número sobe para mais de 57 mil mortes violentas. 

De acordo com o levantamento 1.093 mil vítimas no Amazonas foram de homicídio doloso (com intenção de matar). Já o crime de latrocínio (roubo seguido de morte) vitimou 56 pessoas e o crime de lesão corporal fez 27 mortes. 

Os dados também mostram que quase 50 pessoas morreram em confronto com a polícia em 2018. No mesmo período, seis policiais militares foram assassinados fora do horário de serviço. Naquele ano, 69 mortes permaneciam sem esclarecimento.

Com 1.225 mil mortes registradas, o Amazonas ficou em segundo lugar no ranking de assassinatos na região Norte, ficando atrás apenas do Pará, que teve 4.649 mil vítimas de mortes violentas. 

Vítimas mulheres

No ano passado 89 mulheres foram mortas em todo o Amazonas, segundo o anuário. Já em 2017, esse número foi de 74 vítimas. Um aumento de 18% no período analisado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em relação à violência doméstica o número salta para 3.466 mil registros em 2018. Na comparação com 2017 o aumento de casos de violência doméstica foi de 32,6%, quando foram registrados 2.613 casos em todo o Estado.

Estupros 

No Amazonas foram registrados 1.058 mil casos de estupros e tentativas de estupros, sendo que apenas cinco casos não tiveram mulheres como vítimas.  Em 2017, esse número foi pouco menos, 1.053 mil casos.

Maioria dos casos

Manaus registrou pouco mais de mil mortes violentas durante o ano de 2018, sendo 892 vítimas de homicídio doloso, 52 vítimas de latrocínio e 24 vítimas de lesão corporal. 

Conforme o levantamento, a capital amazonense teve 988 vítimas de estupros só no ano passado, um aumento de 13% frente a 2017, quando foram registradas 865 vítimas. O número é o terceiro maior entre as capitais brasileiras. Lideram as capitais de São Paulo (2.590 mil casos) e Rio de Janeiro (1.642 mil casos).

Nacional

No Brasil foram 57.341 mil pessoas mortas de formas violentas durante o ano de 2018. Apesar de alto o número mostra uma redução de 10,4% do que o registrado em 2017, quando 64.021 mil pessoas foram assassinadas em território nacional.

Confira o anuário do FBSP na íntegra