Pelo Twitter, MPF aponta irregularidades no funcionamento do Hospital Nilton Lins

Foto: reprodução

Em inspeção no Hospital Nilton Lins, no último dia 28 de janeiro, realizada pela Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus) em parceria com o Núcleo de Apoio Técnico do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), diversas irregularidades foram encontradas. Falta de diretor clínico, funcionamento de hospital particular ilegal e falta de protocolos assistenciais são alguns dos problemas constatados.

As irregularidades na abertura do hospital de campanha do Governo do Amazonas seguem sendo repercutidas. É o caso do Ministério Público Federal (MPF) que, em sua conta oficial no Twitter (@mpf_am), apontou as negligências verificadas no espaço.

“Inspeção realizada no Hospital Nilton Lins identificou problemas de limpeza, insumos, recursos humanos e até mesmo um hospital particular ilegal funcionando no mesmo prédio do hospital de campanha”, disse o órgão de controle no tweet.

Confira as irregularidades constatadas:

– unidade não dispõe de coordenadores;
– não se sabe sequer o número de profissionais atuantes no local;
– funcionamento de hospital particular ilegal no mesmo prédio;
– ausência de protocolos assistenciais;
– inaugurado sem quaisquer planos de trabalho, rotinas, procedimentos e fluxos padronizados;
– Vários serviços essenciais não estão disponíveis;
– documentos técnicos não-apresentados.