Pesquisa de app de relacionamentos mostra que maioria nunca viveu relacionamentos abertos

A maior parte dos envolvidos na pesquisa, 85% das mulheres e 69% dos homens, nunca vivenciou um relacionamento aberto ou poliamoroso

aplicativos relacionamentos

Foto: Reprodução

Uma pesquisa realizada pelo aplicativo de encontros happn revelou que poucos usuários estão abertos a experiências fora do padrão. O projeto aponta, também, que há um considerável descompasso entre as expectativas do público masculino e feminino. A maioria, 85% das mulheres e 69% dos homens, nunca vivenciou um relacionamento aberto ou poliamoroso.

As porcentagens ficam mais próximas quando questionados sobre a razão de serem amantes monogâmicos: 60% das mulheres e 65% dos homens afirmam ter uma visão clássica do que é um relacionamento. Aparentemente, os homens são mais flexíveis no que tange à monogamia. Ao serem perguntados se esta é importante para um relacionamento saudável, 42% afirmam que sim, que “só conseguem se enxergar em um relacionamento exclusivo”. A taxa sobe para 68% no público feminino.

Ao mesmo tempo, 46% do público masculino afirma que a importância do fator “depende do momento e da outra pessoa”. Somente 24% das mulheres pensam da mesma maneira.

O público masculino divide-se entre os que buscam relacionamentos casuais (38%) e aqueles que querem um relacionamento mais sério e monogâmico (39%).

O especialista em relacionamentos do happn Michael Illas afirmou, por meio de assessoria: “É interessante perceber que há algumas contradições, o que é de se esperar em um tema complexo, extremamente influenciado por vieses inconscientes e por modelos mentais arraigados. Por exemplo, apesar da maior parte dos homens dizer que tem uma visão clássica do relacionamento, quase a metade (47%) afirma que sair com outras pessoas sem conexão emocional pode trazer uma nova perspectiva e ser saudável para o relacionamento. Já as mulheres, apesar de taxativas em relação à monogamia e ao formato clássico de relacionamento, mostram-se mais abertas a repensar padrões e estereótipos”.

Dados

Apenas 15% das mulheres estão de olho em aventuras passageiras. Esse percentual sobe para 66% quando consideradas as mulheres que visam encontrar o verdadeiro amor e desenvolver um relacionamento monogâmico.

O público masculino também está mais disposto ou curioso para viver uma relação aberta ou poliamorosa do que o feminino: enquanto 17% dos homens responderam que certamente estariam abertos, apenas 5% das mulheres foram tão enfáticas.

Em contrapartida, vale notar que as mulheres se mostram mais abertas para o talvez: são 76% do público feminino contra 45% do masculino. Mulheres também são, segundo a pesquisa, menos veementes no “nunca”: 19% do público feminino contra 38% do masculino.

Pelo menos 1,3 mil usuários do happn responderam à pesquisa.