PF abre inquérito para investigar atuação do ministro Eduardo Pazuello durante a pandemia no Amazonas

Foto: Fábio Pozzebon

Nesta sexta-feira (29), a Polícia Federal abriu um inquérito para investigar a atuação do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante a crise sanitária do Amazonas. O processo foi determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski e deve tramitar no Serviço de Inquéritos Especiais (Sinq), por conta do foro privilegiado que Pazuello possui ocupando o cargo.

O ministro da Saúde é investigado por causa do colapso na saúde pública no Amazonas, após as mortes de pacientes por falta de oxigênio medicinal nos hospitais. Lewandowski é relator de outros temas ligados à pandemia e, por isso, foi designado como responsável pela análise, após receber o caso enviado pela vice-presidente do STF, Rosa Weber.

Lewandowski avaliou que, considerando a fase embrionária das investigações, Pazuello terá a possibilidade de marcar dia, horário e local para depor à Polícia Federal. O pedido de inquérito foi enviado ao Supremo no sábado (23) pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, com base em uma representação do partido Cidadania e em informações apresentadas pelo próprio ministro Pazuello – além de apuração preliminar da própria PGR.