PF diz que não cabe prisão domiciliar para Evandro e Pedro Elias; ex-secretários ficarão detidos no CDP

A Polícia Federal informou, em nota, que os ex-secretários Pedro Elias e Evandro Melo, que foram presos novamente, nessa sexta-feira (9), no âmbito da operação “Custo Político”, devem cumprir prisão no Centro de Detenção Provisória II (CDP), onde ficarão custodiados sob a responsabilidade do sistema prisional do Estado do Amazonas.

Eles cumpriam prisão domiciliar desde o fim de janeiro deste ano. Ambos foram denunciados pela PF, pelos crimes de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro, por envolvimento em um esquema que desviou recursos públicos da Saúde do Estado.

De acordo com a polícia, os ex-secretários haviam sido beneficiados com a prisão domiciliar por decisão judicial dada pelo juiz plantonista durante o recesso forense. No entanto, a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF-1) que havia tornado sem efeito a determinação de retorno dos investigados para a prisão comum era baseada numa questão relativa ao rito processual, que, conforme a PF, já foi sanada, e a decisão do juízo que revogou a concessão de prisão domiciliar prevaleceu.

NOTA A IMPRENSA – PRISÃO DE PEDRO ELIAS E EVANDRO MELO