PF e Ibama destroem embarcações em nova operação contra garimpo ilegal no Rio Madeira

A nova ação conta com 35 policiais federais do Amazonas, Distrito Federal, Pará, Roraima e Rondônia e 4 fiscais do Ibama

A Polícia Federal e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) retornaram ao Rio Madeira para combater o garimpo ilegal na na região de Autazes, interior do Amazonas, nesta quarta-feira (15).

A operação é um desdobramento das ações realizadas no fim de novembro, na região de Autazes, interior do Amazonas, que foi invadida por garimpeiros para exploração ilegal de ouro. No período, centenas de balsas e dragas operaram em um único ponto do rio.

A nova ação conta com 35 policiais federais do Amazonas, Distrito Federal, Pará, Roraima e Rondônia e 4 fiscais do Ibama. Os agentes estão localizando e destruindo as embarcações que ainda operam na região.

Garimpeiros que conseguiram driblar os agentes federais, conseguiram fugir para o município de Borba, onde continuaram explorando ouro ilegalmente.

Fora o combate a exploração do mineral, a PF alertou sobre a contaminação do rio por causa do mercúrio usado no garimpo.