‘Piratas do rio’ são presos em Coari

Foto: Divulgação

Policiais militares do 5º Batalhão de Polícia Militar de Coari (a 363 quilômetros de Manaus) prenderam dois homens, de nomes não divulgados, suspeitos de integrar um grupo ligado à pirataria nos rios daquele município. Com a dupla, também foi apreendido vários materiais suspeitos.

Segundo os policiais do 5º BPM, a ação policial iniciou quando a equipe, em patrulhamento fluvial, abordou dois homens no lago de Coari, vindos pelo rio Solimões, após notar que um deles lançou uma arma na água quando percebeu a presença da guarnição.

Detidos, os dois homens confessaram fazer parte de um grupo ligado a piratas de rio e que haviam abastecido uma lancha da facção que estava ancorada na ilha Ariá, região ribeirinha de Coari.

Os policiais foram ao local, onde de fato encontraram a lancha com um bote de alumínio. Os dois detidos informaram em seguida que o chefe do bando morava na Comunidade Ribeirinha São José do Saúba, para onde os policiais se dirigiram pelo rio Solimões. No local, a equipe policial foi atacada por quatro seguranças do líder, tendo que revidar a ação. Um dos seguranças ficou morreu no local e os demais fugiram mata adentro.

Ao conseguirem chegar à residência do líder, os policiais perceberam que ele já tinha empreendido fuga e iniciaram o processo de revista no local, onde encontraram farta materialidade ilícita do grupo.

Foi registrada pelos policiais a apreensão de uma lancha com bote de alumínio de 8 metros e motor 250 HP; uma lancha com bote de alumínio de 5 metros e motor 30 HP; dois aparelhos celulares; uma espingarda calibre 16; 40 munições intactas calibre 12; 28 munições intactas calibre 28; cinco munições intactas calibre 38; uma máquina roçadeira; dois motores de popa tipo rabeta; sete camisas de uso exclusivo da Polícia Civil; duas calças camufladas urbano digital da Polícia Civil e coletes balísticos com as insígnias também da Polícia Civil.

Os dois detidos, juntamente com os objetos ilícitos, foram entregues no 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP) de Coari para providências.

Com informações da assessoria