Piscinas no Vieralves viram criadouros de mosquito. E cadê a Semsa e a FVS?

piscina 1Chegou ao Radar, através de uma colega jornalista, o caso de uma residência no Vieiralves, na Avenida Rio Mar, 136, que os vizinhos estão reclamando da existência de água parada há tempos numa piscina suja. O local teria se transformado em foco do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus.

Conforme relato dos vizinhos, a casa estaria desabitada e os donos aparecem por lá, uma vez ou outra. Nessas ocasiões, eles mandam limpar a piscina, coincidentemente quando são realizadas festas na residência. Porém, durante longos períodos, a piscina da casa ficaria sem ser limpa acumulando água da chuva.

Ao ligar para o telefone 08002808280, da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS), a colega jornalista ouve a tendente dizer que a mesma denúncia já foi feita para a vigilância sanitária e que este não é o único caso que existe no Vieiralves de casas onde os proprietários negligenciam a limpeza de piscinas que se tornam criadouros de mosquito. Apesar da própria atendente da FVS dizer isso, ela não sabe informar o que já foi feito pra fiscalizar e multar essas pessoas que põem em risco a saúde de outros cidadãos.

Enquanto isso, a Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal de Saúde, diz já ter fiscalizado milhares de residências pela cidade e aplicado multas que atingem até R$ 30 mil. O mesmo discurso é assumido pela FVS que diz já ter multado mais de 70 mil proprietários de imóveis em Manaus onde foram encontrados focos de mosquito Aedes. E o Radar pergunta: o que tá faltando pra fazer a mesma coisa lá pelas bandas do Vieiralves? Será que foco de mosquito em casa de rico é diferente do encontrado em casa de pobre, é? (Any Margareth)