Planalto adota estratégia para tentar reeleição de Temer, diz coluna

O Palácio do Planalto decidiu frear a liberação de emendas no Congresso para exigir fidelidade da base aliada e obter apoio a uma eventual candidatura do presidente Michel Temer à reeleição.

A estratégia, adotada após o arquivamento da reforma da Previdência, foi explicada por um auxiliar de Temer. “Inverteu a lógica. Antes, era o governo que precisava da base para votar a reforma da Previdência. Agora, é a base que está procurando o governo”, disse.

Nos bastidores do Congresso, parlamentares se queixam da nova postura do governo. “O Planalto fechou a torneira. Percebeu que a pauta legislativa acabou e começou a jogar pesado pela reeleição de Temer”, admitiu um líder da base aliada.

Fonte: Notícias ao Minuto