Polícia Civil deflagra megaoperação contra a pedofilia em todo o país

A Polícia Civil realiza, na manhã desta quinta-feira (28), uma megaoperação para prender suspeitos envolvidos em crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes na internet.

A ação, que ocorre nos 26 estados e no Distrito Federal, busca cumprir 266 mandados de busca e apreensão de conteúdos digitais relacionados com a pedofilia.
Os suspeitos encontrados com o material ilícito estão sendo presos em flagrante. Ainda não foi divulgado o número de prisões e nem os locais onde elas ocorreram.

Cerca de 1.500 policiais cumprem os mandados expedidos pela Justiça. A ação integra a 4ª fase da operação “Luz na Infância”, e está sob a responsabilidade do Ministério da Justiça.
De acordo com a pasta chefiada pelo ministro Sérgio Moro, os suspeitos foram identificados após uma varredura feita por técnicos do Laboratório de Inteligência Cibernética da Secretaria de Operações Integradas.

“O conteúdo com indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva foi repassado às polícias civis -em especial, delegacias de proteção à criança e ao adolescente e de repressão a crimes informáticos. Por sua vez, as delegacias instauraram inquéritos policiais e solicitaram ao Poder Judiciário a expedição dos mandados de busca e apreensão”, informou o ministério por meio de nota.

A pena para quem armazena conteúdo de pedofilia varia entre 1 e 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos de prisão por compartilhar e de 4 a 8 anos de prisão por produzir material relacionado aos crimes de exploração sexual.