Polícia Civil do Amazonas prende três homens por porte ilegal de armas em Japurá

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), em apoio à Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), por meio da equipe de investigação da 59ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Japurá (distante 744 quilômetros em linha reta da capital), prendeu, em flagrante, nesta quarta-feira (14/10), Rafael Lima Machado, 19; Raimundo Campos da Silva, 46 e Adolfo Silva de Souza, 32, pelo crime de porte ilegal de armas de fogo. As prisões foram efetuadas em pontos distintos do município.

De acordo com o investigador Carlos Cavalcanti, gestor da DIP, na noite desta terça-feira (13/10), a guarnição militar recebeu informações, via denúncia anônima, da localização de dois elementos reconhecidos por populares como ‘piratas’. Na madrugada de quarta-feira (14/10), por volta de 1h, na Avenida São Francisco, naquele município, a PM avistou dois indivíduos, identificados como Rafael Lima Machado, conhecido como ‘Machadinho’ e Raimundo Campos da Silva, conhecido como ‘Kató’.

“Na ocasião do flagrante, a PM encontrou em posse de ‘Machadinho’ e de ‘Kató’, um rifle calibre 22. Os dois foram questionados sobre o proprietário da arma. Eles apontaram um terceiro envolvido, momento em que foi dada a voz de prisão aos homens e guarnição nos acionou para capturar o terceiro indivíduo”, explicou o gestor Carlos Cavalcanti.

Ainda conforme o investigador, a equipe de polícia logo se deslocou até um hotel, informado pelos outros dois presos, onde estava Adolfo Silva de Souza, conhecido também como ‘Adolfinho’. Ao perceber a presença da polícia, ele empreendeu fuga, deixando para trás uma mochila contendo armas, munições e outros materiais que foram apreendidos.

As diligências para captura de ‘Adolfinho’ continuou até a manhã desta quarta-feira (14/10), quando por meio de uma denúncia, a guarnição soube de sua localização. Ele estava escondido na casa da namorada.

Com os três foram apreendidos 101 cartuchos de calibre 12, sete cartuchos de calibre 16, oito cartuchos de calibre 20, 38 cartuchos de calibre 32, 15 cartuchos de calibre 38, 25 cartuchos de calibre 22, um revólver Taurus de calibre 32 com numeração raspada, um revólver de calibre 38 com numeração suprimida, um rifle de calibre 22, um punhal, um porta munição e três telefones celulares.

Procedimentos – Os três indivíduos irão responder pelo crime de porte ilegal de arma de fogo e munição, e irão permanecer na carceragem da unidade policial à disposição da justiça.

* com informações da assessoria