Polícia prende mulher suspeita de vender mesma casa para 30 pessoas

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) prendeu, nesta quarta-feira (2), uma mulher identificada como Kézia Macedo da Silva, suspeita de vender a mesma casa para 30 pessoas diferentes, em Manaus. Além disso, ela é acusada de aplicar golpes ao negociar produtos em aplicativos de venda e sites de relacionamento. A mulher irá responder por crime de estelionato. 

De acordo com o delegado Raul Neto, do 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), as diligências em torno do caso foram iniciadas após quatro pessoas  formalizarem a ocorrência, informando que haviam sido enganados por Kézia durante transações em sites de compra e vendas na Internet. Segundo o delegado, a mulher vinha mantendo o mesmo modo de operação: comprava produtos pela Internet, apresentava os comprovantes de depósitos feitos com envelopes vazios, buscava o produto e, em seguida, as vítimas constatavam que haviam caído em um golpe.

“Durante os procedimentos cabíveis em torno dos casos, constatamos que Kézia tinha uma sentença condenatória aberta em nome dela, por crime cometido no ano de 2013, quando ela aplicou golpes vendendo um imóvel que não lhe pertencia para 30 pessoas, totalizando às vítimas um prejuízo estimado em R$ 500 mil. Na manhã desta quarta-feira, por volta de 7h, conseguimos prendê-la em via pública, no conjunto Ouro Verde, bairro Coroado, zona leste de Manaus”, relatou Raul Neto.

Kézia já responde a mais de 15 processos na Justiça pelo crime de estelionato e que existem 27 Boletins de Ocorrência (BOs) registrados em nome dela pela prática ilícita. A ordem judicial em nome da infratora foi expedida no dia 3 de outubro de 2018, pela juíza Margareth Rose Cruz Hoagen, 4ª Vara Criminal.

Ao término dos procedimentos legais no 12° DIP, ela será levada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF),  no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

Com informações da PC-AM.