Anúncio Advertisement

Polícia prende último suspeito de tentativa de latrocínio em lotérica

Paulo Cesar Loureiro 39

Após quatro meses de investigações, Policiais Civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), coordenados pelo Delegado titular, Orlando Amaral, concluíram o caso de tentativa de latrocínio ocorrido no dia 14 de janeiro deste ano em casa lotérica localizada no bairro Flores, Zona Centro-Sul da cidade, com a prisão, na manhã desta terça-feira (14), de Paulo Cesar dos Santos Loureiro, 39.

Paulo Cesar foi preso por volta das 10h, na casa dele, na rua Esmeralda, bairro Nova Floresta, Zona Leste de Manaus, após os Policiais Civis da DERFD receberem uma denúncia anônima. Ele é apontado como o autor dos disparos que atingiu o funcionário da casa lotérica durante a tentativa de roubo.

Paulo e Elison da Silva Figueiredo, 25, conhecido como “Chiquitão”, utilizaram uma arma de fogo para abordar um funcionário da casa lotérica. A vítima reagiu, travou luta corporal com a dupla e acabou sendo atingida por três tiros disparados por Paulo. A cena foi presenciada por clientes que estavam no estabelecimento. Toda a ação foi registrada pelo circuito interno do local. O funcionário sobreviveu e eles acabaram fugindo sem conseguir levar dinheiro algum do lugar.

“Como não há participação de outros elementos, o caso está encerrado com a prisão de Paulo Cesar e de ‘Chiquitão’, que tentou entrar no setor interno da loteria e travou uma luta corporal com uns dos funcionários. Ele foi preso por policiais da Força-Tarefa da Secretaria de Segurança pública (SSP), e apresentado na DERFD na tarde de ontem. Com relação a Paulo Cesar, está totalmente provada a participação dele no crime. Foi ele quem atirou na vítima”, disse o Delegado Titular da DERFD, Orlando Amaral.

Paulo Cesar é foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena por roubo no regime semiaberto. Ele também responde a um processo por homicídio. Os crimes aconteceram em 2012.

Agora Paulo Cesar será indiciado por latrocínio tentado (Art. 157 parágrafo 3º do Código Penal) e após procedimentos policiais realizados na delegacia será encaminhado para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará aguardando decisão da Justiça.