Polícia tenta identificar quem deixou partes de corpo no Centro de SP

corpos-em-sacosA Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo tenta encontrar o suspeito de abandonar partes de um corpo no entorno do Cemitério da Consolação, em Higienópolis, região central da cidade. Os sacos plásticos, achados no domingo (23), estavam em três esquinas da região.

Segundo os policiais que recolheram os sacos, aparentemente trata-se do corpo de um homem, mas ainda não foi possível identificar a vítima, já que as pontas dos dedos foram cortadas e não é possível comparar as impressões digitais. Parte da pele do tórax também foi removida. Além disso, em um dos sacos, havia um vestido.

Os investigadores buscam agora a ajuda de comerciantes da região e de imagens de câmeras de segurança. Nos três cruzamentos onde os sacos foram deixados, a equipe do Bom Dia São Paulo contou 12 câmeras que podem ter filmado o suspeito de transportá-los.

Uma câmera da Guarda Civil Metropolitana registrou um homem que passava com um carrinho de feira, onde poderiam estar as partes do corpo. A polícia pretende analisar essas imagens.

O primeiro saco foi localizado por um catador de materiais recicláveis, por volta das 9h de domingo, na esquina da Rua Sergipe com a Rua Sabará. O plástico continha dois braços e duas pernas. Assustado, o catador procurou Antônio Gonçalves Junior, dono de uma mercearia, que o acompanhou e constatou que no saco havia mesmo partes de um corpo.

Mais tarde, a PM detectou outros dois plásticos – um estava em um carrinho de feira e outro, em um canteiro. O saco abandonado na esquina das ruas Mato Grosso e José Eusébio continha um tronco humano.  A cabeça da vítima não foi encontrada.

“Simplesmente, eles querem dificultar a investigação”, afirmou o delegado Itagiba Franco, responsável pelo caso.

Fonte: G1