Policiais civis cobram do governador promoções prometidas durante as eleições dizendo terem feito parte do “exercito” de Melo

direção do sindicato ods policiais civis

O governador José Melo (PROS) que demonstra ser capaz de jurar até sobre a Bíblia de que nunca usou o cargo de Chefe do Executivo e nem os órgãos do Estado para fazer acordos de campanha eleitoral e desta forma ganhar as eleições – até porque isso é crime eleitoral e dá cassação de registro, né gente? -, está sendo desmentido, e publicamente, pelos próprios servidores públicos com quem fez os tais acertos. Em documento denominado “Carta Aberta ao Excelentíssimo Governador José Melo de Oliveira, Governador do Estado do Amazonas” que não só foi enviado ao governador reeleito, mas está bem na cara do site do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol/AM), os policiais civis cobram do Governo as promoções que teriam sido prometidos em reunião que, segundo o próprio sindicato da categoria, teria sido realizada no período eleitoral e, em troca, “um número assegurado de 98%  do efetivo da Polícia Civil do Estado do Amazonas esteve na linha de frente do exército que o apoiava”.

Ainda no documento, os policiais contam que a promessa do governador foi: “ENCERRADO O PROCESSO ELEITORAL, ASSINAREI O DECRETO DAS PROMOÇÕES DA POLICIA CIVIL” (eles escreveram assim em letra maiúscula mesmo). Eles demonstram que não estão nada satisfeitos porque a promessa feita pelo governador, à época candidato a reeleição, não foi cumprida e porque sequer conseguem agendar um encontro com Melo após as eleições. “Várias tentativas já foram feitas desde o final do processo eleitoral e até o momento não fomos recebidos por Vossa Excelência, razão de esta carta aberta estar neste momento sendo publicada”, reclamam os representantes da categoria.

Abaixo reprodução da carta enviado ao governador e publicada no site do Sinpol:

 

Carta aberta ao Excelentíssimo Senhor José Melo de Oliveira. Governador do Estado do Amazonas.

simpol

Carta aberta ao Excelentíssimo Senhor José Melo de Oliveira. Governador do Estado do Amazonas.

Manaus, 23 de novembro de 2014.
Senhor Governador.
 O Sindicato dos Funcionários da Policia Civil do Estado do Amazonas – SINPOL-AM, entidade classista, representativa dos trabalhadores da Policia Civil do Estado do Amazonas, legalmente constituído para esse fim há 24 anos e neste tempo, sempre na vanguarda da defesa dos anseios da categoria; vem mui respeitosamente a Vossa Excelência solicitar respostas aos pleitos apresentados, avaliados e empenhados entre este Sindicato e Vossa Excelência.
Desde o mês de março Senhor Governador, este Sindicato vem buscando de forma ordeira e pacifica negociar com o governo de Vossa Excelência os pleitos da categoria. Evitamos qualquer movimento radical pelo imenso respeito e consideração que temos por sua pessoa e pelo governante. Respeito esse que alimentamos sem ressalvas e pretendemos que assim seja durante e depois de seu governo, visto que temos na sua pessoa um exemplo de inteligência e sensibilidade política.
No período em que Vossa Excelência esteve candidato a reeleição, estivemos reunidos com o senhor e em determinada ocasião tratamos sobre o processo de promoções para os servidores da Policia Civil que haviam passado por avaliação e estavam aptos a elevação de postos; momento em que após os trâmites na Delegacia Geral e Procuradoria Geral do Estado apresentamos o referido pleito e Vossa Excelência empenhou a palavra: ‘ENCERRADO O PROCESSO ELEITORAL, ASSINAREI O DECRETO DAS PROMOÇÕES DA POLICIA CIVIL’.
Estivemos em numero assegurado de 98% do efetivo da Policia Civil do Estado do Amazonas, de forma destemida enfrentando adversários fortes e astutos na linha de frente do exército que lhe apoiava, sem, em nenhum momento, temer uma possível vitória de seu principal adversário e as conseqüências que isso teria para nós em caso de uma possível vitória eleitoral do mesmo. Prova disso está no arquivo de noticias da nossa página institucional.
Lealdade é marca de nossa corporação. Somos uma família unida, mesmo que como em qualquer instituição haja vez ou outra, disputas salutares, e, unidos vimos pedir sua atenção.
Assim sendo Senhor Governador; clamamos a Vossa Excelência, respostas ao acordo institucional de que passado o período eleitoral Vossa Excelência receberia a Direção deste Sindicato para tratar dos pleitos apresentados, avaliados e aprovados, assim como , assinar de imediato o Decreto das PROMOÇÕES. Várias tentativas já foram feitas desde o final do processo eleitoral e até o momento não fomos recebidos por Vossa Excelência, razão de esta carta aberta estar neste momento sendo publicada.
Por fim, Senhor Governador. Solicitamos audiência pessoalmente com Vossa Excelência para tratar e definir os assuntos acima mencionados a fim de que possamos dar as respostas que nossa categoria espera há algum tempo e que no momento já começa a causar desconforto pela demora e falta de posicionamento de seu governo.
Desta forma, reiteramos nossos mais elevados sentimentos de apreço e respeito por Vossa Excelência, colocando-nos sempre como companheiros leais, fieis e crentes em seu bom senso e sensibilidade para com os servidores do Estado, em particular, da Policia Civil.
A Diretoria.