Policial acusado de asfixiar mulher que não usava máscara

reprodução

Um vídeo de uma mulher sendo detida por não usar máscara numa rua de Melbourne, na Austrália, está gerando controvérsia. Um dos polícias envolvidos no episódio está sendo acusado de asfixiar a mulher de 21 anos, de acordo com o Yahoo News Australia. O vídeo foi publicado nas redes sociais e começou a ser amplamente compartilhado.

Melbourne é uma cidade de Victoria, o estado australiano que está a ser muito afetado por um surto de coronavírus. Nesta altura, Melbourne está no nível quatro de quarentena, o que significa que as pessoas são obrigadas a usar máscara em locais públicos.

Nesta segunda-feira (10), quando uma patrulha da polícia de Melbourne percorria uma das ruas do subúrbio de Collingwood, os agentes viram uma mulher sem máscara.

“Os polícias tomaram a decisão de deter a mulher após ela não concordar em se identificar e de ter recusado a dar a seu endereço”, revelou num comunicado a polícia de Victoria, acrescentando que a mulher não apresentou nenhuma justificativa para não usar máscara.

A abordagem acabou em um confronto físico entre a mulher e os dois agentes da polícia. Foi nessa altura que um deles colocou as mãos em volta do pescoço da jovem de 21 anos. Nas imagens pode-se ouvir a mulher a dizer “Ele está me asfixiando”.

Quando a outra agente tentou se aproximar, a mulher deu um chute. O agente que tinha as mãos em volta do pescoço da mulher subjugou-a e colocou-a no chão. Algumas pessoas que assistiam à cena disseram ao polícia para “sair de cima” da mulher e uma dessas pessoas gritou que o agente da polícia estava a asfixiá-la.

Posteriormente, mais policiais chegaram ao local e a mulher foi levada para uma esquadra. Foi acusada de oferecer resistência à sua detenção e de agredir os polícias.

O comportamento do agente que deteve a mulher sendo investigado pelas autoridades.