Ponta Negra segue interditada para evitar a propagação da Covid-19

Foto: Divulgação Semcom

O Complexo Turístico da Ponta Negra, na zona Oeste, continuará com interdição total do comércio e praia para evitar a propagação do novo coronavírus. De acordo com a Prefeitura de Manaus, o complexo será reaberto apenas na terceira fase do plano de reabertura, previsto para o dia 29 de junho.

O prefeito Artur Virgílio Neto mantém a posição contrária a reabertura do comércio a partir desta segunda-feira (1), estabelecida pelo governo estadual. Não houve qualquer alteração em relação aos espaços geridos pela Prefeitura de Manaus, incluindo a Ponta Negra.

“Continuo afirmando que eu não faria um plano de reabertura agora, porém, como disse ao governador, coloco toda minha torcida para o êxito. Vamos lutar para que dê certo, mesmo eu não concordando com a ideia. Devemos voltar nossa atenção para segurança da população”, reafirma Arthur.

Reforço

“Mesmo com o parque e a praia interditados desde o dia 22 de março, uma parte da população continua usando o espaço para passear e praticar atividades físicas, irregularmente”, observa o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Cláudio Guenka.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal vão reforçar as equipes de fiscalização que atuam no complexo para seguir orientando a população dos riscos de estar na rua passeando, não fazendo o isolamento social recomendado pelas autoridades de saúde. Peças publicitárias foram instaladas no parque e pedem para a população ficar em casa, escolhendo o lado da vida, não se expondo.

Responsável pela administração do espaço, o Implurb já fez a redução da energia de áreas do parque, do skate até o estacionamento recuado. O calçadão também teve as luzes reduzidas, para evitar a aglomeração de pessoas e o uso para caminhadas e corridas. A interdição foi alinhada entre a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e o Implurb.

(*) Com informações da Semcom