População reclama sobre falta de informações na exigência dos documentos para vacinação em Manaus

Foto: Ilustrativa

Esta semana, novos grupos de pessoas sem comorbidades começaram a ser vacinados em Manaus, com isso, foi estabelecida uma nova regra sobre a documentação necessária para aplicação do imunizante. A nova medida, pouco veiculada para a população, é a apresentação de cópia e original do comprovante de residência, que tem causado transtornos entre a população que acaba tendo que voltar para casa sem ter se vacinado porque não sabia da nova regra. A recente exigência de documentação estabelece que seja apresentado os dois documentos, obrigatoriamente, pois a Secretaria de Saúde municipal está retendo a cópia do documento.

O que tem tido mais repercussão nas mídias é a informação de que pessoas sem comorbidades de 59 a 55 anos começaram a ser vacinadas esta semana em dias alternados e assim será feito ao longo do tempo com outras idades. Entretanto, o aviso de que é necessário levar a cópia do comprovante, assim como o documento original, de residência quase não são citados, causando transtorno a muitas pessoas que, chegam ao local e não conseguem se imunizar ao mesmo tempo, em que se expõem ao risco do coronavírus.

Nas redes sociais, internautas denunciam os prejuízos da falta de informação. “Tem que levar original e cópia [comprovante de residência]. Meu pai foi se vacinar e viu vários saindo sem se vacinar porque não levaram a cópia e não aceitaram a original, pois eles vão ficar com a cópia.”, revelou um deles.

“Imagina tu querer que eles fiquem com a original porque que você já pagou a conta ou tá em débito automático ou chega no e-mail (mil hipóteses)”, denunciou outra.

Com isso, entra em discussão os prejuízos à população, que acaba dando “viagem perdida” aos postos de vacinação ao mesmo tempo em que se colocam, à toa, na posição de perigo de contrair o novo coronavírus e alguma de suas variantes.

Em nota ao Radar, a assessoria de comunicação da prefeitura confirmou a necessidade da apresentação do comprovante e sua cópia, alegando ser necessário pois ela será retirada “para controle” e comprovação de que se trata de um cidadão manauara.

“Os documentos obrigatórios para garantir a vacina são documento de identificação original, com foto, CPF e comprovante de residência (original e cópia), que demonstre que o usuário é morador de Manaus. A secretária destaca que a cópia do comprovante de residência é indispensável, uma vez que será retida para controle”, informaram.