Por apresentar risco aos banhistas, Bombeiros recomendam interdição da Praia da Ponta Negra

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) recomendou, nessa sexta-feira (16), que a Praia da Ponta Negra, na zona Oeste, seja interditada para banhos. Na recomendação, por meio de nota, a corporação defendeu a interdição da área devido aos riscos para banhistas e frequentadores.

De acordo com o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o CBMAM, Prefeitura de Manaus, a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) dentre outros órgãos em 2013, a previsão é a que a área de banho seja de 20 metros entre a margem do rio e a delimitação em boias marcada pelo Corpo de Bombeiros com área de segurança de mais 5 metros.

Segundo os Bombeiros, atualmente a cota do rio está em 17,32 metros e a área de banho encontra-se em 5 metros, com área de segurança em 2 metros. Já o laudo da CPRM, apontou que após 7 metros da praia existem muitas deformidades no leito do rio.

A corporação informa, ainda, que o retorno aos banhos com segurança só será feito quando o nível voltar a ter cota do rio de 18 metros, onde obterá novamente a medição ideal de 20 metros, com área de segurança de 5 metros.

No último dia 6, novas placas de sinalização foram instaladas pela Prefeitura de Manaus na praia da Ponta Negra para alertar os banhistas e usuários quanto às regras de uso, especialmente quanto à área de banho no rio Negro.

Já na terça-feira (13), a Prefeitura decidiu manter o funcionamento da praia da Ponta Negra após a CPRM afirmar que não há riscos. O laudo apontou uma faixa de segurança para banho de sete metros, a partir da margem e a prefeitura diminuiu a área delimitada para banho na praia para cinco metros, garantindo assim, total segurança aos banhistas.

Na quarta-feira (14), após reunião com o Corpo de Bombeiros, a Prefeitura e a CPRM, o Ministério Público Estadual (MPE) também recomendou a interdição da praia. Em nota, a Prefeitura de Manaus disse que “está atenta à recomendação e que está analisando todos os questionamentos apresentados. Somente após essa nova deliberação é que haverá o posicionamento oficial sobre o uso da praia”.

Com informações da assessoria do CBMAM e da Secretaria de Comunicação Municipal.