Por determinação da Executiva Nacional, PT indica vice na chapa de Lúcia Antony

O Diretório Estadual do PT indicou o nome da socióloga Socorro Prado (PT) como vice-governadora na coligação “O povo feliz de novo” que tem como candidata ao Governo a ex-vereadora Lúcia Antony (PCdoB). A informação foi confirmada pela assessoria do PT.

A indicação do vice na chapa encabeçada pelo PCdoB se deu após a intervenção do Diretório Nacional do PT para excluir o partido da coligação “Renova Amazonas” que tem como candidato ao Governo o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE), deputado David Almeida (PSB). Nesta quinta-feira, David anunciou o nome do vereador Chico Preto (PMN) como candidato a vice-governador.

Nacionalmente, o partido firmou uma coligação com o PCdoB e impôs o apoio à candidatura à reeleição da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB). No Amazonas, contrariando determinações nacionais, o PT firmou uma aliança com o PSB e desde então estava travando uma batalha para se manter na coligação.

Segundo o deputado estadual Sinésio Campos, o projeto do PT no Amazonas é a eleição do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, com apoio aos candidatos do PCdoB.

“Nosso projeto máximo aqui no Estado é a campanha do companheiro Lula, inauguramos o comitê dele (Lula) e vamos fazer campanha para ele. O PT (no Amazonas) não tem candidato ao Governo e não lançará candidato ao Senado. Nós temos uma candidata ao Senado, que é a senadora Vanessa (Grazziotin, do PCdoB) e o candidato ao Governo é do PCdoB que é a candidata que está na coligação (ex-vereadora Lúcia Antony)”, disse o deputado.

Questionado a respeito de uma possível candidatura do ex-deputado Francisco Praciano (PT) para o Senado ou Governo pelo Partido dos Trabalhadores no Amazonas, o presidente estadual do partido disse que o PT “não trabalha com conjecturas.

“Nós não trabalhamos com conjecturas até porque já extrapolou o prazo para registro de candidaturas. Primeiro, ele (Praciano) descartou qualquer possibilidade de disputar o Governo do Estado. Ele não é candidato”, disse Sinésio Campos.