Por isso não provoque, é cor de rosa choque, tá cara de pau!

cara-de-pau-e-o-lacoLacinho rosa na lapela, lá vai o cara (muitas vezes de pau) achando que é o tal, que consegue enganar a mulherada com esse discurso de homem engajado a causa de conscientizar mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama e de colo de útero – só de pensar em alguns dessa espécie me dá até dor no útero de tanta raiva e a vontade de xingar me vem na boca. Mas, bom destacar, que nem todos os “lacinhos rosas” são de caras de pau, tá gente? Tem homem de verdade nessa história.

Mas, tem cara que um lacinho na lapela é o máximo que ele consegue fazer amiga! Já que ele não tem peito – não só literalmente falando – pra ir nos hospitais e ver de perto o que mulheres passam pra fazer um exame de mamografia ou mesmo o Papanicolau, exame ginecológico para prevenção ao câncer de colo de útero.

O exame já não é algo agradável, é constrangedor, deixa qualquer mulher desconfortável. E a situação ainda é pior quando há uma suspeita de câncer, como por exemplo um caroço no seio. E essas mulheres ainda se deparam com servidores com raiva do mundo, com salários defasados e ainda atrasados.

Não há para essas mulheres o conforto de um sorriso e uma palavra amiga. E a situação, que já não era nada rosa, fica cinza, quando o mamógrafo está quebrado ou não há material para o exame de Papanicolau. E se o diagnóstico é de câncer, essas mulheres enfrentam o calvário da precariedade de atendimento, da espera da cirurgia e da falta de medicamento. Mas para os caras de pau, não faz mal, afinal eles já colocaram o lacinho rosa na lapela.

E isso é o suficiente para enternecer as mulheres, já que esses seres maravilhosamente estranhos são capazes de amolecer o coração com pouco, um gesto só de solidariedade basta.  E aí o cara de madeira e coração de pedra nem acha necessário saber se o Governo que ele ajudou a eleger está desviando dinheiro que poderia salvar essas mulheres. Ele se mantém calado, não reclama, xingar então, nem pensar.

Se arriscar a perder a boquinha que tem no Governo, nem morto! E onde que ele vai empregar os xerimbabos dele? E aquela grana do “por fora” no final do mês, como fica? E aí, gente, ele pensa: um lacinho rosa na lapela tá de bom tamanho! Mas, o que o cara de pau não sabe é que a gente é cabocla, mas não é lesa! E que o lacinho rosa dele não engana mais a mulherada. E que mexer com um “bicho” que é capaz de sangrar durante dias e não morrer, não é bom negócio. E como diz Rita Lee, não provoque é cor de rosa choque, tá cara de pau! (Any Margareth)