‘Por segurança’, Israel fechará fronteira com a Faixa de Gaza

Exército Israelense anunciou, nessa quarta-feira (13), que dois cruzamentos de fronteira de Israel com a Faixa de Gaza serão fechados nessa quinta-feira (14) por motivos de segurança. “Devido a incidentes relacionados à segurança e depois de analisar a situação atual, o cruzamento Kerem Shalom, que é usado para transferência de mercadorias, e o cruzamento de pedestres Erez serão fechados amanhã”, disse o serviço de imprensa do Exército.

Os lançamentos de foguetes entre Israel e a Palestina tornaram-se comuns desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu reconhecer Jerusalém como a capital do estado de Israel e ordenou que o Departamento de Estado dos EUA iniciasse os planos para a construção de uma embaixada dos EUA na cidade. A decisão causou críticas de muitos países ao redor do mundo, sobretudo no Oriente Médio. Mais cedo, a Organização para a Cooperação Islâmica (OIC) teria dito que Washington havia perdido o papel de mediador na solução do Oriente Médio após essa mudança.

Em 13 de dezembro, o Hamas anunciou o início da terceira “intifada”, dizendo que o bombardeio de foguete dirigido a Israel a partir de territórios palestinos é uma questão de direitos de defesa própria para os palestinos e que o movimento foi provocado pelos Estados Unidos. Com informações da Stpunik News Brasil.