Portos do Amazonas não funcionam da maneira correta, diz deputado

O Presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade (CTTM) da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), afirmou que os portos do Estado não funcionam da maneira correta, mesmo sendo investido milhões em reformas e manutenção desses espaços.

Com objetivo de aproveitar o investimento público, o parlamentar sugeriu a concessão de portos do Estado para iniciativa privada. Atualmente, esses espaços são administrados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT).

“Em Itacoatiara foram investidos mais de R$60 milhões no porto e hoje o espaço não é utilizado da maneira correta. A minha sugestão é fazermos como é no nosso vizinho, o Pará e pensarmos em uma concessão para que a empresa que assuma, possa administrar o local e deixar 100% apto para a população”, disse o deputado durante discurso na Casa Legislativa, na última quarta-feira (17).

Ainda segundo o parlamentar, nenhuma cidade do interior do Estado tem seu porto funcionando com 100% de sua utilidade.

“A prova de que nossos portos não funcionam da maneira correta, é o porto de Manicoré, que recebeu uma reforma de mais de R$15 milhões e que não está sendo usado da forma correta, uma vez que os trabalhadores andam quase dois quilômetros para chegar na ponta do Porto quando o barco atraca”, ressaltou.

Com informações da assessoria do deputado.