Postos de combustíveis e bancos em Iranduba foram fiscalizados pelo Procon

Divulgação

Nesta sexta-feira (1°), cinco postos de gasolina foram fiscalizados em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), pelo Programa de Proteção e Orientação do Consumidor (Procon-AM). Também foram alvo de vistoria, as agências bancárias Bradesco e Caixa Econômica Federal no município.

“O objetivo é garantir e fazer valer os direitos do consumidor amazonense que vive fora da capital e punir quem não os tiver cumprindo. Para isso, também pedimos a colaboração da população para denunciar quaisquer tipos de abuso que fere o Código de Defesa do Consumidor”, explica o gestor do Procon-AM, Jalil Fraxe.

A ação foi devido ao grande número de denúncias e solicitações que os moradores daquela cidade realizaram através dos canais de atendimento do órgão, como o 0800 092 1512 e as redes sociais Facebook e Instagram, no mês de fevereiro.

Segundo o Procon-AM, os postos de gasolina foram notificados com a recomendação do Ministério Público para que apresentem justificativa aos preços praticados que estão entre R$ 3,53 e R$ 3,79.

Se a justificativa do estabelecimento não for apresentada no prazo ou caracterizar prática abusiva por elevar sem justa causa o preço do produto, o posto será autuado.

Em relação às agências,  ambas estavam estavam cumprindo o que ela estabelece a legislação quanto ao tempo de atendimento, ou seja o máximo de 20 minutos em véspera de feriado e de 25 minutos em dias de pagamento dos servidores públicos.

“E como nesta sexta-feira vive-se ambos os casos, véspera de um feriadão e pagamento, as duas agências estavam atendendo dentro da lei, no período em que o Procon-AM esteve nos locais”, informa Fraxe.

Com informações da assessoria do Procon-AM.