Povo acolhe Wilson Lima na Zona Leste

O povo recebeu os candidatos da coligação “Transformação por um novo Amazonas” de braços abertos na zona Leste, na manhã de sábado (01). A caminhada que iniciou na Avenida Grande Circular se estendeu até a Rua Penetração II, São José 2, com a participação de centenas de pessoas.

“Vim à zona Leste atendendo ao pedido de muitos apoiadores que pedem a nossa visita por meio das mídias sociais. Eu, meu vice, defensor público, Carlos Almeida (PRTB) e o nosso candidato ao senado, deputado estadual Luiz Castro (REDE), temos o grande desafio de promover a mudança. Ninguém aguenta mais. Somos ficha limpa, não temos amarras com os grupos políticos que estão no poder. Vamos ter autonomia para melhorar o que deu certo e mudar o que não beneficiou o povo”, declarou Wilson Lima (PSC), candidato ao governo do Estado.

A presença de Wilson Lima na Avenida Grande Circular levou os funcionários para as portas das lojas.  Vendedores, balconistas, gerentes recepcionaram o candidato que conhece as mazelas sociais porque as apresenta e cobra soluções do poder pública desde 2006, quando iniciou a carreira de apresentador de televisão.

“Nossa ótica funciona somente até às 18h. Ninguém aqui ousa ficar com as portas abertas depois deste horário porque tem assalto direto. Acredito que temos de apostar no novo pra ter uma chance de mudar. Confio que ele será diferente porque conhece nossa realidade. Sabe o quanto sofremos”, destacou Roseane Pimentel, balconista.

O gerente de uma loja de bicicletas atravessou a pista correndo com dois rodos nas mãos para conversar com Wilson Lima e pedir urgência na solução de problemas que vem se arrastando há anos. “Aqui, só temos a proteção de Deus. Fomos esquecidos. Queremos limpar a corrupção. Chega de desvio do dinheiro do povo. Em você está nossas esperanças”, afirmou Adailton Torres, gerente.

Na feira do São José 2, os candidatos foram recebidos com palmas e muitos abraços. As pessoas queriam tirar fotos, fazer vídeos e, principalmente, serem ouvidas. “Eu sempre sonhei com uma casa própria para mim, meus dois filhos e meu marido. Como somos assalariados, nossa renda só nos permite morar alugado. Torço para que o Wilson, depois de cuidar da violência e da saúde, olhe pra gente que só quer um pedacinho de chão”, pediu a vendedora Elma Silva com um olhar brilhante.

O candidato a vice, defensor público, Carlos Almeida garantiu que os programas voltados para a habitação como o Minha Casa, Minha Vida, do governo Federal, receberam todo o apoio do governo estadual, mas outras soluções para corrigir o déficit habitacional também serão colocadas em prática. “O loteamento popular permitirá que as famílias tenham acesso a um terreno para construir sua casa. O Estado subsidia uma parte deste custo. O morador paga uma pequena prestação. Como o comprometimento da renda é baixo, pode conseguir linha de crédito para a construção do imóvel desejado”, explicou Carlos Almeida.